Turquia, Trump e o fim de uma era

Que fique a lição definitiva para a esquerdas de todo o mundo que ainda praticam o culto primitivo às lideranças:

Não é por quem, nem contra quem, mas pelo quê, que os povos livres hão se levantar e ir as ruas…

Claro que há aqueles que marcham em nome dos seus por líderes…

mas esses levantes e coletivos tem outros nomes.

Image for post
Image for post

Não adianta vestir seus lobos de cordeiros.

Democracia não é o culto a persona. Democracia é a antes de tudo a contracultura dessas tendências totalitárias.

Mas que Democracia? A Americana?

Ora, deixemos de ser hipócritas: a velha democracia liberal morreu.

E morreu junto com a seu garoto propaganda: os Estados Unidos da America.

E já não importa mais quem vai ganhar as próximas eleições norte-americanas, porque Trump vendeu aos eleitores uma America não só como ela é, mas a America como eles, o americano branco médio, quer.

Acabou a era hollywoodiana. Trump jogou a America de vez na era do Big Brother. E neste reality show sem maquiagem e efeitos especiais o que se vê é uma America de supremacistas e racistas. E uma democracia liberal apodrecida até a medula.

Se eles investigassem eles a seus governantes e empresários como nós fizemos estamos fazendo com os nossos. Mas isso não é novidade. Novidade é que o sistema está tão exposto e vulnerável que um empresário megalomaníaco encontrou espaço para cruzar todas as linhas, e e não só se apropriou desse discurso antissistema, como se ele não fizesse parte dele!, como se autoproclamou como a nova voz do povo!

Resta saber se a America vai se reinventar ou deixar-se decair num populismo racista. Se vai ser capaz de superar as opções que ela não quer.

Ou decair com todos os riscos que isso implica.

O que certamente não será possível. É fingir que tudo será como antes.

Assim como nós, eles precisam de algo novo. Porque a solução com os democratas e seus Clintons da vida é quase como pedir para o PT voltar e resolver o problemas do Brasil.

http://noticias.r7.com/jornal-da-record/videos/-e-mails-mostram-que-partido-democrata-queria-prejudicar-sanders-e-favorecer-hillary-23072016

Evidente que se ganhar, Trump poderá se tornar ainda mais perigoso, e danoso, do que já é, porque não importa se ele acredita no que diz ou não tornar-se-á refém do seu discurso populista e com o poder na mão. Neste momento o que ele tem sido, intencionalmente, é uma caricatura da America. Na verdade. ele pode nem ser, mas fala e promete ser de tudo aquilo que os outros políticos norte-americanos só insinuam ser, com discrição, comedimento e incrível dissimulação. Trump assumiu o papel da America sem maquiagem, com todos os defeitos que eles se orgulham de ver ressaltados.

Quando, por exemplo,ele acusa Hillary das atrocidades de guerra que ela cometeu, o que ele está fazendo não é prometendo boas ações que ele sabe que não vai cumprir- como Obama e sua Guantanamo. Ele está prometendo justamente o oposto: que vai cometer as mesmas atrocidades só que sem “errar”. E diz que não vai errar, porque não precisa se esconder, pois não tem vergonha do o que ele é: para nós um monstro supremacista que se acha ariano, para os dele o líder patriota da nova ordem americana.

http://oglobo.globo.com/mundo/artigo-fim-das-frageis-ilusoes-de-2008-19774313

No fundo o desafio democrático do povo norte-americano não é diferente de nenhum outro perante os novos fascistas que se levantam no mundo. Mas o admitamos: desafio deles é maior. Fora o tamanho do da sua máquina estatal e militar, a sociedade e economias deles depende e muito destas máquinas.

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,para-o-black-lives-matter-e-hora-de-reformar-democracia,10000064601

A pergunta que fica no ar portanto é: Como?

Como um povo pode reformar sua democracia quando o Estado se tornou maior do que a própria sociedade?

Como ele pode fazer isso em tempo de evitar as tragédias que já estão acontecendo?

E a mais importante porque ele mudaria a sua direção de uma hora para a outra?

Como?

Image for post
Image for post

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store