RENDA BÁSICA NA ÍNDIA

Uma proposta séria de um dos conselheiros econômicos do governo pode fazer da Índia o primeiro pais do mundo a adotar uma renda básica universal (de fato)

Importante destacar nesse processo o projeto-piloto da India que conhecemos em 2012 em Munique através do discurso da própria Renana Jhabvala

“Mais de um quinto da população indiana vive abaixo da linha de pobreza. O esquema sugerido pelo principal conselheiro econômico do governo da Índia, Arvind Subramanian, reduziria esse número em menos de 0,5%, com o pagamento mensal de cerca de US$9 aos indianos adultos. Se o pagamento fosse estendido a todos os cidadãos, a renda básica universal custaria em torno de 6% a 7% do PIB. Os 950 programas de assistência social absorvem 5% do PIB.”

A rede complexa dos inúmeros programas de assistência social na Índia é uma das muitas indignidades associadas à pobreza no país. Só o governo central administra 950 programas; os estados gerenciam muitos outros. Alguns são grandes, como os que distribuem alimentos subsidiados e fertilizantes. Outros não passam de um pretexto para que os ministros do governo tenham suas fotos publicadas nos jornais.

E o Brasil?

O que nossos monumentos ao atraso e senilidade governamental estão pensando (fora escapar da cadeia, se manter no poder e pilhar)?

Sim é esse Velloso mesmo, o cotado para Ministro da Justiça

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store