Reacionários: A jirad dos nazi-cristãos da extrema-direita medieval brasileira

Fundamentalismo evangélico, conservadorismo escravagista, fanatismo politico-ideológico, patriotismo militarista, liberalismo servil com desenvolvimentismo sebastianista: a receita explosiva da guerra santa santa brasileira contra o futuro do Brasil

“Arrebenta tudo! Eu sou da honra e glória de Jesus!”

‘É só um diálogo que eu tô tendo com vocês, na próxima vez eu mato! Safadeza, pilantragem! Primeiramente é Jesus! Quando vocês forem bater cabeça aí na casinha do cachorro, vocês primeiro pedem licença a Jesus!”, dizem. Em seguida questionam: “ Vocês não sabem que o “mano” não quer macumba aqui? Tá peitando por quê? Por que a gente tirou a boca dali? Arrebenta tudo! Eu sou da honra e glória de Jesus!” — Traficante clama “sangue de Jesus” enquanto obriga mãe de santo a destruir terreiro

Ala Akabar! Estado Islâmico é o caralho, meu nome é Rio de Janeiro porra.

Mas, não são só os traficantes que estão cumprindo seu papel de polícia…

Os juízes também…

“Não se olvide da crença religiosa em nosso Estado”

De fato, não se olvide da crença religiosa em nosso Estado, que tem JESUS CRISTO como o filho de DEUS, e em se permitindo uma peça em que este HOMEM SAGRADO seja encenado como um travesti, a toda evidência, caracteriza-se ofensa a um sem número de pessoas. (…) o que não pode ser tolerado é o desrespeito a uma crença, a uma religião, enfim, a uma figura venerada no mundo inteiro.(…) não se pode admitir a exibição de uma peça com um baixíssimo nível intelectual que chega até mesmo a invadir a existência do senso comum, que deve sempre permear por toda a sociedade. Do exposto, considerando-se que as circunstâncias jurídicas alegadas em a inicial corroboram o fato de ser a peça em epigrafe atentatória à dignidade da fé cristã, na qual JESUS CRISTO não é uma imagem e muito menos um objeto de adoração apenas, mas sim O FILHO DE DEUS, ACOLHO as razões explanadas(…) — Juiz proíbe peça de teatro que representa Jesus como mulher transgênero

Pois é, teocracia no Irã dos outros é refresco

Claro que a fina flor da mais nova intelectualidade brasileira não ia ficar para trás…

Vilipêndio a objeto de culto

“A maldita exposição do Santander foi fechada, mas o crime está cometido e os responsáveis devem pagar por ele”, cobrou, em tweet. “A tipificação do delito — vilipêndio a objeto de culto — não poderia ser mais clara” — Aiatolá Al Borguete de Carvalho

Enquadra e prende o Moro na sharia do Carvalho! Moro é o maior vilipendiador do grande objeto de culto dos fanáticos petistas…

E você achando que a esquerda reacionária tinha chegado ao ápice da imbecilidade autoritária com suas patrulhas ideológicas do politicamente correto…

Anota aí a receita papai cristão, raspar a cabeça e espancar filha com fio elétrico é corretivo

O pai de uma menina de 13 anos de Guarulhos foi absolvido juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Guarulhos (SP), de uma acusação de ter espancado a menina com fios elétricos e cortado o seu cabelo pelo fato de ela ter perdido a virgindade com o seu namorado.

Para o juiz, o réu não pode ser condenado por lesão corporal porque não ficou comprovado o dolo na conduta. “Na verdade, a real intenção do pai era apenas corrigir a filha.”

“O agente aplicou moderadamente uma correção física contra a sua filha, gerando uma lesão de natureza leve. O fato foi isolado e, segundo a vítima e a testemunha, a intenção do réu era de corrigi-la”, escreveu o magistrado em sua decisão. — Espancar filha com fio elétrico é “medida corretiva”, diz juiz de Guarulhos

Mais um que segue a mesma escola da pedagogia dos “corretivos”… esse é pastor…

“para ela começar a gostar de homem”

o líder religioso foi até a casa dela sob o pretexto de chamá-la de volta às atividades de culto, das quais ela havia se afastado. Ele alegava que havia o burburinho de que ela estaria de namoro com outra mulher.

Na ocasião, os dois estavam sozinhos na casa e o acusado teria pedido para ir ao banheiro. De lá, ele teria saído nu e com o pênis ereto, inclusive usando preservativo. O homem arrastou-a para o quarto e a violentou, alegando que o estupro seria “para ela começar a gostar de homem”. A moça lutou muito e conseguiu, ao menos, evitar a penetração.(…)

No entanto, ao contrário do aceitável em casos de violência sexual, procurar ajuda fez com que a vítima fosse exposta e sofresse constrangimentos. Tanto ela, quanto os familiares passaram a sofrer na comunidade, igreja e demais locais, “todo tipo de constrangimentos e ameaças, tendo o acusado lhe remetido recados intimidatórios através de terceiros e de parentes”, revela a promotora.

Com medo, a jovem procurou providências junto à Justiça, e o acusado chegou a ser preso preventivamente no dia 17 de julho, mas, por efeito de uma liminar, conquistou sua liberdade na última quarta-feira (2).

No relato ao MPPE, a moça chorou muito e se declarou perseguida pelos fiéis da igreja, que defendem o religioso. “Ela conta que vive sendo xingada em locais públicos e até mesmo na escola”, pontuou a promotora.

Além disso, a vítima denunciou que o acusado de estupro tentou atropelá-la há algum tempo. O caso segue em andamento e, por hora, o pastor responderá em liberdade. — Pastor preso por estupro a lésbica como ‘cura gay’ está solto

Image for post
Image for post

Pois é. Jesuis Charlie uma ova. Jesuis é faca na caveira na caveira de quem não reza minha cartilha. Tolerância religiosa é coisa de bicha e cala a boca se não quiser levar bala e vai arreando as calcinhas…

Qual é o próximo passo? Explodir as mesquitas das igrejas católicas? explodir as imagens budistas da virgem maria? Linchar as bichas comunistas que dividem o pão, andam com puta, e dormem como mendigos sem ter onde onde reclinar a cabeça? Não é claro que ele não vão fazer isso… eles já estão fazendo isso.

Silencioso?

Aqui as ameaças- notem bem a ameaça não ofensa, porque ofensa você pode ignorar sem risco, ameaça não- as ameaças faz tempo que deixaram de ser veladas e dissimuladas elas são explicita e flagrantes. Praticamente uma declaração de intensão, um termo de compromisso. Porém como a esquerda resolveu gritar lobo, agora para todo opositor ou “dissidente” que desafiasse seu projeto autoritário de poder, de jornalistas a ativistas e até humoristas, agora que o lobo aparece, não só ninguém acredita nos chapeuzinhos vermelhos, como acham que os lobos são um bando de vovozinhos que vieram para salvar a pátria destes mentirosos (e outras coisas mais) patológicos.

Tem que fuzilar os autores dessa exposição (Queermuseu)… É uma força de expressão, mas tem que fuzilar.”

Ufa que bom que é só uma força de expressão, viva a liberdade de expressão! Já pensou que perigo para a sociedade se ele fosse um artista fazendo apologia do violência nos nossos museus super frequentados pelo povo brasileiro? Que perigo! Que ameaça a propagação da cultura brasileira. Ainda bem que ele só uma autoridade, um deputado, querendo virar nada menos que o presidente, o comandante-em-chefe das forças armadas de uma nação. Que alivio, pensei que ele queria escrever um livro sobre fuzilamento, em sentido figurado, isso é muito perigoso. Mas presidente que poder tem um presidente para destruir com o patrimônio cultural ou qualquer outro de uma nação com sua caneta ou espada? É pura retórica, como o Trump, perigo mesmo são esses viados subversivos desenhando caralhinhos voadores no banheiro da escola e do museu eles sim são uma ameaça a segurança e moralidade nacional. Cadeia no Nelson Rodriguez esse libertino esquerdista:

Não sei porque mas quando vejo a polemica sobre caralhinhos voadores em exposição de Bancos Gringos financiada por dinheiro e boicota por “ativistas” que serão os futuros candidatos nas próximas eleições, tenho a sensação que não tem só gente querendo palco e luzes, mas muita mais gente mudar o holofotes de foco, de bancos e políticos com atentados bem mais obscenos e pervertidos do que quadros- este sim atos passível de criminalização.

Aliás, diga-se de passagem, com tanta trolha no rabo e os caras preocupados como os caralhilhos voadores, quem dera desenhar caralhinhos voadores em em protesto mudasses um pais. Que dirá então ficar fiscalizando ou perseguindo. Vai entender essa vontade louca de ter os caralhinhos só para eles… isso já não é nem mais fixação, é fetiche.

Mas preparem-se porque a especialidade desta gente é atacar o outro com as perversões que habitam suas mentes e ataques como a que segue abaixo em breve estarão ocorrendo em suas versões tupiniquins:

“Por que este cara está tão pré… sufocado com o problema dos jovens, especialmente garotos? Você é um pedófilo?”, questionou Duterte, referindo-se ao chefe da CHR, Chito Gascon.

“Por que você está tão afetado com os adolescentes? Você é? Tenho minhas dúvidas. Você é gay ou pedófilo?”, perguntou. -Presidente das Filipinas questiona chefe de agência de direitos humanos: “Você é pedófilo?”

Duterte, aquele mesmo, o outro fã declarado do “grande estrategista” Hitler, -tem vários no mundo… inclusive por aqui (Hitler e uma zoofilia, porque ninguém é de ferro…). Duterte no caso questionava o representante dos direitos humanos sobre o porque da fixação dele com os massacres de jovens e adolescentes em guerras as drogas. Acabou contanto mais sobre as taras e motivações inconfessáveis na sua “guerra santa contra as drogas”, do que as do outro.

Não é nem uma questão de ser conservador ou progressista, ser revolucionário ou reacionário. É de degeneração senil e imbecil e medieval mesmo. A pisque brasileira merece um estudo antropológico. Consegue ser um paradoxo-ambulante é consegue ser um revolucionário reacionário, um progressista conservador. Não é a toa que temos hierarquistas completamente anárquicos e anarquista completamente autocratistas. É uma proeza bem dos nossos cultos e culturas: Ser progressista destruir revolucionariamente tudo o que presta e funciona ao mesmo tempo que extremamente conservador na preservação de tudo o que há de corrupto, ultrapassado e pernicioso. É impressionante como a cegueira seletiva atingiu o grau máximo de imbecilização desses torcidas organizadas de fanáticos ideológicos dos dois lados numa simbiose fundamentalista maldita que vai arrastando o caos da insanidade coletiva… deles. Nesse filosobol de seus profetas e pastores fundamentalistas, esse freakshow de reacionários lutando para ver quem é que vai ditar a dura vida alheia.

Não se engane portanto com os rótulos, isso não é esquerda, isso não é direita, isso gente fundamentalista, totalitária, frustrada e tarada por relações de submissão e poder. Não é a toa que na juventude são comunistas e ateus e até revolucionários com o mesmo fervor que na velhice se tornar anti-comunistas, crentes, e reacionários. Ou estão caçando burgueses, ou estão caçando comunistas… viados ou mulheres, crianças, presas, mas caçando… gente como se fossem presas. A ideologia é só uma mascara social aceitável para racionalizarem publicamente seus fetiches. O autoritário é um doente que só não consegue se realizar sem estar com os olhos as mãos nos outros.

Mas não é só uma questão de libido criativa e produtiva frustada e reprimida. Esse desejo de controle sobre as pessoas tomadas como objetos da realização dessas patológicas relações de poder e violação é fenômeno psicólogo de massa que atinge todo um inconsciente coletivo que sente ameaçado nas condições que satisfazem as compulsões dos alienados segregados e portanto cultural e sociológico. E não se restringe “apenas” a cegueira seletiva, dissonância cognitiva, mitomania, mas se estende a todas as reações e ataques e violações por mais absurdas e violentas que eles considerarem necessários para manter o status quo, conservar a ordem anciente das “coisas”. E qual é a velha ordem das coisas? A escravidão. Forçar alguém para fazer algo que você não quer fazer, para você poder fazer o que quer. O que gera antes da divisão de castas a divisão de gêneros. O que faz do primeiro escravo do homem não o outro homem mas a mulher. Ao mesmo tempo em que a própria definição de homem e mulher vão também se adulterando por essa divisão escravagista do trabalho, a ponto de uma mulher ser reduzida a objeto do fetiche, não mais que uma um uma mercadoria, uma propriedade, e não valer mais do que alguns camelôs, cabras ou escravos aos olhos do pátrio-poder. E a quebra deste poder travestido de ordem, -que de deus e natural não tem nada- a mais patriarcal e retrograda de todas tem despertando os ódios e instintos mais primitivos naqueles criados para acreditar que lugar privilégiado na divisão do trabalho e topo da cadeia alimentar não é prerrogativa natural ou divina e não um violência teratológica e desumana.

Toda essa onda reacionária cheia de ódio e violência é rigorosamente uma reação. Uma reação ao ativismo que busca a emancipação e libertação e que sente a sua “autoridade” desafiada. E como um bando de presidiários, o homem faz do mundo a sua imagem e semelhança, e estabelece a sua hierarquia de suas gangues com duas forças, violência e violação, porrada e estupro. E claro com uma Imã, Pastor, ou Padre a culpa será do ser que desperta seus instintos mais primitivas, da ira a tara, não importa se a “putinha” tem 4 ou 80 anos, o demônio, o mal personificado está sempre no outro nunca dentro dele, nunca É ele. O seu mal é sempre menor para um Bem maior, a cura.

Uma garota decente não estaria perambulando por aí às nove da noite. Uma garota é muito mais responsável por um estupro do que um garoto”, disse.

“Trabalho de casa, serviço doméstico é para garotas, não (é) perambular em clubes e bares à noite fazendo coisas erradas, usando roupas erradas. Cerca de 20% das garotas são boas.”

Para Singh, as pessoas “tinham o direito de ensinar uma lição a ela” e a mulher precisa aguentar isto.

“Quando está sendo estuprada, ela não deve lutar. Ela deve apenas ficar em silêncio e permitir o estupro. Então, eles teriam deixado ela depois (do estupro) e apenas teriam espancado o menino”, afirmou.

“A pena de morte vai tornar as coisas ainda mais perigosas para as garotas. Agora, quando eles estupram, eles não vão deixar a garota como nós fizemos. Eles vão matá-la. Antes, eles estuprariam e diriam: ‘deixa ela, ela não vai contar para ninguém’. Agora, quando eles estuprarem, especialmente os tipos criminosos, eles vão matar a garota. Morte.”

Eu tinha em mãos a longa lista dos ferimentos inflingidos à vítima e li a para Singh, esperando algum tipo de arrependimento. Mas não houve nada.

Condenado à morte por estupro coletivo na Índia culpa mulher por crime

O testemunho deste condenado é uma amostra de 3 coisas: 1 que a pena de morte serve como guilhotina para encobrir com espetáculo de sangue um problema do qual esse psicopatas são apenas a linha de frente de um grande inconsistente coletivo a quem dão braços, enquanto outros dão voz. Outros assumirão essa tarefa de manter a velha ordem, porque “Alá é Grande”, “Sangue de Jesus tem poder”, brancos são brancos, negros são negros, e lugar de mulher e escravo é na cozinha. E isso sempre me faz lembrar a pergunta de Muhammad Ali para o outro boxeador na única linguagem que nós homens entendemos e dialogamos de fato mesmo quando estamos só conversando: “What´s my name?” — como prova o bastão de beisebol do traficante.

“Mas e as pobres criancinhas?”

Um dos argumentos favoritos dos canalhas: que vai do aborto, ao conselho tutelar seja ele a favor da família ou da intervenção do Estado, seja ele de esquerda ou direita é a proteção da criança, afinal a criança diferente do adulto é de fato por natureza dependente e responsabilidade dos adultos. Tudo agora que o autoritário faz não é mais para proteger o adulto dele mesmo, ou uns dos outros, porque essa balela já não cola, mas para proteger as criancinhas. Como se ao longo de toda nossa História de Cronos não tivessem sido elas sempre as maiores e primeiras vítimas de seus progenitores malditos fixados apenas em se perpetuar suas sub-existência como poder. Entre outros o tamanho do outro das potencias presas é sempre critério de escolha do predadores.

Papos fora. Inclusive de libertário e autoritário. Na prática quem se importa com as crianças? Principalmente as dos outros? Quem você conhece que paga, veja paga não ganha coloca dinheiro ou trabalha de graça para que a vida de uma única criança que não seja “sua” não seja tão fodida? Você vai se surpreender. Tem muito mais gente que você imagina que dá com a mão direita sem a esquerda ficar sabendo e vice-versa, dando em capital ou trabalho e que faz questão de ninguém saiba. Diferentes raças, religiões, nações e ideologias não tem relação nenhuma. Não só as pessoas que pregam as coisas mais belas tem escorpião no bolso, como as que falam os maiores absurdos por vezes são as primeiras a fazer a colocar o pé no barro todo semana para fazer a coisa certa quando tem a chance. E como me orgulho delas…

Ligados aos nossos irmãos por um fim comum que se situa fora de nós, só então respiramos. A experiência mostra que amar não é olhar um para o outro, mas olhar juntos na mesma direção. Só há companheiros quando homens se unem na mesma escalada para o mesmo pico, onde se encontram. Não fosse isso, por que razão, no próprio século do conforto, sentiríamos uma alegria tão plena repartindo nossos últimos víveres no deserto?”

Não existe uma correlação obrigatória entre aquele que defende os direitos da criança, ou direitos humanos e usa seu tempo livre para fazer trabalho voluntário para crianças ou seres humanos depois que deixam de ser “filhotinhos” bonitinhos, mas os bichos feios, perigosos e dissimulados que somos. Ou como diria o ator (eterno mocinho do cinema) é fácil gostar da humanidade, difícil é gostar do ser humano. E como diria o outro ator (esse eterno bandido e louco também fora das telas, dizem…) vícios são sempre autenticos. Pode ser um exagero mas que ninguém confessa de dia em público para ser linchado enquanto a noite vestido de Batman para praticar caridade- em geral é o oposto: quem sai a noite mascarado para fazer “justiça” tem outras coisas em mente… De tal modo que as ameaças devemos sempre levar bem mais a sério, do que as promessas, até porque destruir é sempre mais fácil que construir.

No entanto esse discurso de “proteção a criança, de proteção a mulher, baseado na criminalização da mulher da criança e em geral na regulação estatal da família seja a direita ou esquerda do pátrio-poder tem por preocupação última a criança ou a mulher e primeira a preservação dos seus poderes enquanto privilégios adquiridos e mantidos pela supremacia e monopólio da violência e regulação das suas violações.

É por isso que esses fariseus estão cagando e andando se a criança já nascida morrendo de fome, que morram na pior das hipóteses é só um bandido a menos, na melhor se sobreviver é só uma besta-a-carga a mais se não virar mais um desempregado. É por isso que sua preocupação não está com o destino das crianças mal nascidas, mas sim no ventre da mulher, seja para evitar ou obrigar que nasçam dependo do juízo esses bem nascidos fazem daqueles que eles julgam nada além de objetos da sua jurisdição. É portanto ali no ventre da mulher, e claro, no fiofó do homem, que moram suas preocupações cristãs, e não na criança. A criança é meramente um estorvo e custo enquanto não for capaz de reproduzir o capital com trabalho.

Gente que reclama que pobre só faz filho, e reclama ainda mais que islâmico faz ainda mais filho que pobre, mas acha que a família cristã só pode ter o objetivo de se reproduzir, “crescer e se multiplicar”.

Se no passado a pátria era o último refugio dos canalhas hoje é as criancinhas, gente mercenária que se diz cristã mas que quando não explora a caridade e assistência se contenta em recrimina-las. E que nega que qualquer coisa no universo seja de graça apenas porque ela é incapaz de dar qualquer coisa sem cobrar ou se vender.

A preocupação deles com as “criancinhas” é tão grande que se eles puderem controlar seu nascimento

Em breve esses políticos malditos que hoje roubam e envelhecem no luxo ao custo da pobreza e miséria de mais uma geração inteira, vão voltar de novo, a propor suas redução da maioridade penal. E os idiotas engolidos pelo caos e violência que esses canalhas semearam salgando a terra vão vão gritar, sim! sim! Se esquecendo que não deveriam estar discutindo o fim da impunidade penal para os menores, mas o fim imediato da impunidade penal para esses velhos malditos que se tornam praticamente inimputáveis quando assumem assumem o poder, especialmente depois dos 35 anos quando assumem aqueles cargos, que (sem golpe) ninguém tira, para criminalizar e perseguir legalmente quem bem quiserem até mesmo suas vítimas ou até quem ousar investigar ou julgar suas autoridades.

“Porque eu sou brasileiro, e Olhaí os Lírios do campo o caralho, Jesus Cristo é faca na caveira.”

Definitivamente nada induz mais ao erro do que tentar prever aquilo que precisa ser construído.

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store