Quem vigia os vigilantes:

STF: Prendam os Ministros do STF por desacato da sua própria autoridade!!!

Image for post
Image for post

Isso que eles estão ensaiando com seus aliados políticos é muito mais do que um atendo violento ao pudor contra Justiça. É um assassinato premeditado da liberdade de expressão. E para variar alegando o mais torpe dos motivos: a legítima defesa da sua honra.

Só uma pergunta? Que honra?

E não é que já tem juiz do Supremo pegando onda na reação das “autoridades” e botado as asinhas de fora para dar uma de Renan e mandar prender quem vier a denuncia suas faltas?

O problema é que no caso dos juízes o únicos “árbitros” capazes de denunciá-los são a própria sociedade civil. Logo a intervenção de quem detém o monopólio do poder coercitivo sobre a nossa já mínima força de intervenção e manifestação de vontades se traduz num termo maldito: censura.

Tudo isso é só autoritarismo ou é só medo de onde a merda da Ventilador-a-jato vai espirrar?

Não importa. Impor-se por medo ao invés de respeito é medieval. É Dilmar. E isso dá onde estamos.

E não funciona, a menos que eles pretendam voltar a obrigar todo mundo a cagar onde se come e dizer amém.

Dizem que conhecimento é poder. Errado.Poder é desigualdade. E assim como qualquer capital o conhecimento, depende não do tamanho ou quantidade deste saber, mas da abrangência do domínio desse campo. Campo ao mesmo de privação da informação e difusão da desinformação aos desiguais. Ignorância por assimetria de acesso ao conhecimento, alienados por distorção da sua transmissão.

Uma sociedade com maior acesso e fluxo de informações pode não ser uma sociedade mais livre nem necessariamente menos idiota, mas é necessariamente mais diversa. E com muito mais chance de nem todos sermos iguais uns aos outros. Graças a deus, ou melhor, a deusa liberdade.

Toffoli disse recentemente que as mudanças do Brasil não se devem a Moro, mas a sociedade civil. Se ele estiver certo isso é uma premonição do seu próprio cadafalso. Mas não são tão otimista quanto ao futuro do Brasil quanto ele. Não acha que ele vai pro mesmo saco que o Renan, simplesmente porque já nem sei se esse vai pro saco. Pelo contrário já começo sim a me ver de novo fugido de um pais onde você não pode nem sequer chamar bandidos pelo nome próprio, quanto mais enfrentar seu estado de injustiça porque eles são os donos da lei.

http://www.oantagonista.com/posts/toffoli-jurista-advogado-ou-chicanista

Lógico que “prefiro” as ditaduras que ameaçam as liberdades a luz do dia, nos tribunais, do que as fingem que não tem nada a ver com os crimes e ameaças cometidos por seus jagunços a noite. Mas não se iluda, uma coisa exclui a outra. Pelo contrário, elas concorrem para um mesmo fim e se retroalimentam. A ordem progresso dos fatores nunca alterou o produto. E no final das contas da tudo na mesma merda.

Recentemente escrevi uma carta de apoio ao PGR na luta dela contra Renan, sobretudo pelo obvio:

Renan não é um golpista, ele é muito pior. Renan é Sarney, é tudo o que há de pior na política brasileira há séculos: é um clientelista a moda antiga, um “coroné”.

E continuo apoiando as ações dele, como a desses grupos de colocarem ele entre os bonecos. Em certos aspectos eles tem suas razões para criticar, embora não concorde com todas nem com a ideologia, é justamente com esse direito absoluto que defendo.

Discordo, deles. E discordo de gente que critica com justiça abolicionismo penal só para quem tem colarinho branco:

Mas o problema é mais profundo.

O problema não é quem faz a apologia ao crime, nem a abolição penal. Eu sou um defensor da abolição penal. Não vejo razão para carcere de ninguém que não ofereça mais risco de atentar contra os demais. O problema não é a falta de punição para os piores supremacistas racistas que ofende as minorias, ou a falta de punição para os criminosos pequenos ou até mesmos os gigantescos corruptos e genocidas, mas a DESIGUALDADE DE DIREITOS e AUTORIDADES que da poderes descomunais para que eles possam cometer e continuar cometendo seus crimes!. Em outras palavras não é a falta de vigilância sobre os poderosos, mas a falta de garantia para nossas liberdades, a completa falta igualdade de autoridade para todos que reside a violação dos nossos direitos e proliferação desses criminosos que se fazem tiranos.

Se os povos historicamente marginalizados tivessem as mesma prerrogativas de acesso ao patrimônio nacional que tem as autoridades para desfrutar do seu direito ao rentismo do bem comum, se tivessem capital para constituir também sua própria guarda privada comunitária como faz os bairros burgueses como faria o racista ou suas milicias legais ou não para atacar? Como fariam os racistas e supremacistas para tirarem seus discursos do papel e transformar seus apartheids criminosos em lei?

Nem vou falar de democracia direta, mas se a sociedade como um todo tivesse tão somente o ínfimo direito de instituir por iniciativa popular e votar a destituição sem ser impedida a qualquer tempo qualquer servidor público que não aprovasse, como ficaria refém de criminosos ou usurpadores?

Muita gente diz que isso seria o caos. Que qualquer forma de Democracia Direta mesmo mais fraca com essa levaria ao caos. Isso é uma daquelas mentiras que funcionam por repetição.

Olhem para o governo Temer.

PT e libertários não cabem numa mesma frase. Mas é evidente que se Dilma tivesse sido minimante menos autoritária, ou melhor mais dissimulada como os demais, ela ainda estaria no poder, mesmo tendo feito tudo que fez. Mas aí ela não seria mais ela.

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/241886/Dilma-n%C3%A3o-h%C3%A1-sa%C3%ADda-que-n%C3%A3o-passe-pela-minha-volta.htm

Como as autoridades do supremo judiciário não é diferente, se eles não tiverem o menor preparo (até para serem canalhas e dissimulados) pode ser até pior.

O autoritarismo não cai porque é estúpidos ou truculento, mas porque ele tente a transformar qualquer nau num Titanic. O gigantismo estatal tende a fazer que o topo do corpo perca a noção do chão. E acredite que nada por mais façam por mais estupido que faça pode quebrar as pernas da máquina.

O motim seja da tripulação seja dos tripulantes de uma nau, é algo que só ocorre em situações de extrema incompetência de quem a comanda. A privilégio não apenas que o comandante em chefe da nação, mas que as autoridades sem controle social, sem concorrência e que ocupam o topo de corporações com poder de mando sobre forças armadas é descomunal. O poder que traficante pode ter é enorme também, mas é efêmero, porque esta baseado justamente como de um rei antigo no terror- não é por acaso que suas expectativas de vida uma vez no poder sejam semelhantes.

Já autoridades tais como ministros do supremo, senadores, ou presidentes da república desfrutam de posição impar para serem removidos no meio do exercício de suas funções. Precisam fazer muita, mas muita merda mesmo. Eles são como pilotos de avião. Podem ser dementes, bandidos, canalhas, drogados, os piores pilotos, ou até mesmo nem serem pilotos de verdade, meu amigo depois que o avião decola, ninguém mais quer saber disso. Ninguém quer acreditar no oposto. Pelo menos até cumprir sua missão e aterrizar esse trem, ninguém quer saber de nada, só quer chegar. Então é preciso mais do que denuncias ou turbulências, é preciso a certeza de que o comandante vai acabar derrubando o aparelho.

É portanto de uma imbecilidade impar a autoridade que requer respeito ou obediência por que detém um cargo. As pessoas por mais tolerantes que sejam dada a gravidade ou necessidade de uma função não vão tolerar um completo incompetente que acredita que seu titulo e não a sua capacidade é o suficiente para legitimar suas decisões ou sentenças. Ou seja, de quepe e uniforme, de faixa, toga, de jaleco e bisturi, o cara até pode enganar todo mundo e entrar na sala de cirurgia na zona em que vivemos, e vai abrir o pobre coitado anestesiado, mas você não precisa estudar 8 anos de medicina para saber o que vai dar isso…

https://esportes.terra.com.br/lance/forcas-armadas-darao-alivio-as-policias-na-seguranca-da-rio-2016,d7ec875ac11515eed5f2cc71624fb9da4bhldakw.html

O que vale para o governo, vale para a lei. A constituição não fala. Ela precisa ser lida não só por quem quer subvertê-la, mas por quem quer seus direitos, mesmo os que ainda não estão lá. Se queremos direitos precisamos gritar por eles. E mandar quem acha que é ou está acima da lei ou da democracia para o seu devido lugar, o comum junto a todos os iguais.

Assim novamente evocando o gosto duvidoso da boca-do-lixo da política e jurisprudência brasileira, rememoro e homenageio os resultados “brilhantes” da ditadura e personas autoritárias sobre a cultura e psique, aqui literalmente retratados e explícitos na obra de fim de regime da nossa indústria cinematográfica:

Image for post
Image for post
Image for post
Image for post

(…)

Image for post
Image for post
Image for post
Image for post

Moral da história: a peladona da OAB tinha razão: melhor ser fodido por um jumento que por essa classe maldita. Mas o final da história na terra do nunca é sempre outro porque o culpado vocês verão vão ver será é de novo… o cachorro.

Trechos retirados do livro:

Image for post
Image for post

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store