Quem são as verdadeiras vítimas, cara-pálida?

O Grande Bode na Sala: os Estados criminosos do Homem Branco e seus estadistas supremacistas

Image for post
Image for post

O Estado não vive de colocar o bode na sala. O Estado é o bode na sala.

Ele não vive só de vender soluções como “propostas irrecusáveis” para os problemas que quando não encontra inventa. Ele vive de vender o próprio cliente como o problema. E quando não consegue mais se vender como solução, corre covardemente para se vender de vítima de quem ele viola.

Joga a estrela de xerife fora, e se sem pudor se faz de vitima não só dos bandidos e comparsas, mas até dos índios que ele massacra.

Os estados e estadistas não é só os problemas que se vendem como soluções. Eles não são apenas estelionatários da vida. Eles são um sindicato de ladrões e assassinos que faz dos povos que vitimiza os marginais, e deles os xerifes, generais e missionários que trazem a civilização a esses selvagens infantis e ignorantes.

Nesta democracia a lá faroeste norte-americano, os lideres populistas são cowboys, os mocinhos que quando caem nas mãos dos índios imediatamente trocam a soberba e arrogância para chorar covardemente como se fossem as vítimas desses povos bárbaros que eles pisaram na cara.

Os gringos por enquanto tem milhões de bons motivos para fechar aos olhos e se deixar enganar de bom grado por governantes seus e dos outros sobre o que acontece fora das suas fronteiras mesmo quando na porta delas, você não.

Os povos do mundo mesmo os mais arrogantes podem não saber ou não aceitar, mas somos todos mais ou menos iguais. O conforto e tempo ajuda a esquecer disto mais que o ódio. E eles podem não se lembrar mais de onde vieram os seus reis, oligarquias ou riquezas, mas todo estado e estadista é um colonizador e imperialista proto-eugenista, um projeto de holocausto, e um prenuncio de genocídio e etnocídio.

Estadistas não são apenas hipócritas e covardes, eles são criminosos psicóticos sádicos viciados em poder que juram que são o próprio povo que devoram. O estadista não é só o lobo do próprio homem vestido de pele de cordeiro ou pastor, ele é canibal vestido da pele dos inocentes que devora tentando se passar pelas suas próprias vítimas. Como todo psicopata eles choram e juram inocência. Dizem que se perdoados não farão nunca mais o que estavam fazendo, para no instante seguinte fazerem de novo o oposto e continuarem a cometer em série os mesmos crimes que sempre cometeram.

O estado e o estadista enquanto vigia, pune e mata se chama de justiça, mas quando o seu povo marginalizado reage e levante, ele imediatamente tira o uniforme do general puritano e a bata do missionário jesuíta para agir como pobre colono de uma raça de selvagens e incivilizados.

Como um religioso fundamentalista ou inquisidor mediável quando pego praticando seus crimes contra mulheres e crianças, sem ninguém mais para culpar ele acusa até as próprias vítima pelos seus crimes.

Não é a toa que os governos e grandes corporações atraiam tantos criminosos e psicopatas. Na farsa da representação do poder político e econômico como entidades artificiais acima das naturais, há papéis tão monstruosamente absurdos que só são interpretados somente por loucos e maniacos ou idiotas tão completos de verdade podem exercê-los.

Só mesmo um Cunha e sua completa amoralidade de gangsters poderia pedir o salvo conduto por seus crimes apenas por desempenhar o papel de caçador de recompensas.

E somente o completo egocentrismo totalitário de uma populista como Dilma poderia desempenhar o papel de vítima, quando é publica e notoriamente tão criminosa quanto seus antigos cúmplices agora algozes.

Não me surpreenderia se prestes a ser presa ela até virasse evangélica e dizer que foi o diabo que mandou ela fazer o que ela jura que nunca fez nem participou. E como diz o outro, o outro lado da mesma moeda. E que Deus tenha piedade de nós.

Embora péssimos atores, eles não são só farsantes profissionais, mas loucos de verdade e do tipo capaz de tudo.

Ela acredita de verdade como seus pares que é inocente, que pode roubar e matar ou fingir que não está vendo nada disso desde que seja em nome de uma causa. Ela como os generais e torturadores homenageados acredita piamente que cumpre o seu dever, e que não é culpado pelos crimes cometidos nos porões do seu regime. Aliás justiça seja feita: Ela é agora o menor dos problema porque gente como Bolsonaro comprova que estes monstros que acreditam que uma bandeira justifica tudo não tem esquerda nem direita, mas só projeto de poder.

Seja interpretando o papel aliados ou inimigos o crime que esta gente comete junta contra sociedade é o mesmo. E não é por acaso que essa falsa esquerda e direita se retroalimenta e não subsiste uma sem a outra.

O Estadismo como todo fundamentalismo e violência é um mal dialético. Ele enquanto busca constantemente o monopólio e o controle absoluto sabe que jamais poderá obtê-lo, ele sabe que precisa dos outros concorrentes se quiser manter a farsa da proteção que em verdade viola. É por isso que poderes e impérios econômicos e políticos quando atingem seu ápice entram em ruína. Eles se tornam o maior criminoso e ameça que fingem combater.

Pobre das pessoas e povos pobres que não podem se livrar de seus depostas, mas mais pobres ainda das pessoas e povos ricos que abraçam as tiranias e os Estados como se fossem os povos e os marginalizados.

O Brasil não é uma republica de bananas é um republica de gangsters que fizeram de um território a mera locação de um faroeste norte-americano. E não banque o gringo no seu próprio, não seja um idiota útil porque eles não tem como saber, mas você sabe que neste faroeste caboclo podem mudar os papeis de bandido e mocinho a todo instante, mas todos eles fazem parte da mesma gangue que acusa seus comparsas dos crimes que cometem juntos e sim não importa quem vai ficar no poder esses bandoleiros vão entregar o gado roubado para a cavalaria dos cowboys.

Por quê?

Os golpes no Brasil são sobre golpistas. Sai vendidos entram vendido. E foi-se o tempo das ditaduras descaradas, agora é o tempo dos populistas de esquerda e direita, que podem fazer o discurso patriótico que quiserem contra os ianques imperialistas desde que continuem fazendo seu papel de capatazes disfarçados e entregando o butim. E quem cumprir melhor o seu papel nesta farsa criminosa tem o apoio.

Então quem diz que o impeachment é um golpe tem razão, Dilma não está caindo pelos roubos que cometeu, mas pelo que roubou e não foi capaz de entregar. Ela não traiu apenas a esquerda ou o povo ou o seu partido e demais partidos igualmente bandidos e comparsas. Ela se vendeu a quem jurou que não faria, tremeu não entregou o que prometeu e traindo um poder que não tinha cacife para enfrentar agora insinua entregar o que sabe ser a mais absoluta verdade até porque fazia parte dele: há um golpe em curso no Brasil.

Dilma denuncia que é vitima de um golpe: só esquece de denunciar que o novo governo pretende entregar a nossa riqueza ao capital internacional e precarizar os direitos de trabalho da população não só porque quem ia fazer isso era ela se não tivesse perdido a confiança tanto suas bases sociais, quanto dos bancos e oligarquias que comandavam seus mais importantes ministérios com tantas reviravoltas a esquerda e direita, mas talvez porque ainda sonhe poder ser ela a traidora no poder que irá entregar o butim.

Os legalistas, governistas e palacianos tem razão: Dima não caiu pelos crimes que cometeu, ela está caindo pelos crimes que prometeu e até cometeu mas não dividiu como os outros bandidos nacionais e internacionais. E a traição entre bandidos não faz de nenhum deles inocentes, nem a esquerda nem a direita. Mas, até entre bandidos a mais desprezada das espécies.

O golpe não é a retirada de um governante fraco e vendido do poder para colocar um ainda mais traira. Mas a manutenção continua do entreguismo falseada pela alternância de algum puppet no poder.

Dilma e Lula são tão vitimas quanto Lenin e Stalin. E Cunha e nosso congresso tão legitimo quanto um tribunal fascista.

O fato do comparsa Cunha vestir a toga e botar a estrela do xerife e caçar o bandido da facção alheia não faz dele inocente, nem muito menos o mocinho.

O fato da comparsa Dilma tirar as vestes da xerife caçadora de índios para se fazer de vítima não faz dela a pobre mocinha raptada nem muito menos a heroína perseguida.

A perseguição dos bandidos mais fortes, por hora, não faz dos bandidos perseguidos os mocinhos, nem a força para se fazer polícia o torna nenhum deles justos nem honestos. As vitimas não estão entre os gangsters, mas entre os civis, pegos no fogo cruzado desta gente em sua guerra politica.

As vítimas não são os protagonistas nem os antagonistas, as vitimas são os figurantes da vida, as pessoas comuns que morrem, levam bala e explodem neste mundo feito a imagem semelhança dos filmes comerciais norte-americanos. Onde gente não é só número, mas pano de fundo para dar emoção a esta trama hedionda.

A proeza do dilmismo não foi só levar a deslealdade, inconfidência descredibilidade ao nível da falsificação ideológica. Foi levar tudo isso que é o fundamento da propaganda político para dentro da sua articulação politica não só como a sociedade civil mas até mesmo com o resto da classe política-governamental!

A proeza do dilmismo foi conseguir persistir nesta estratégia bolchevique de desconstrução e perseguição de adversários e dissidentes até o isolamento esquizofrênico paranoide.

Dilma definitivamente não está caindo por sua inépcia criminosa e mal travestida honradez de virgem vestal em suruba com direito a gravação, mas por sua capacidade incrível de baixar a cabeça e partir para cima de tudo e todos como um touro.

Este nível de insanidade político tipica das personas autoritárias mais frustradas do que manipuladoras, impediu o governo atual não importa quantas chances tivesse de seus comparsas de se recompor até mesmo nos níveis mais baixos da servilidade internacional e corrupção nacional. E olha que falando de baixeza nos governos brasileiros já tivemos até um Sarney.

República de Bananas… para inglês ver

Não seja um gringo no seu samba. A diferença de uma república de bananas para um pais de primeiro mundo é que os muros burgueses da indignação nos países subdesenvolvidos são contra os pobres e pretos e imigrantes internos, nos países desenvolvidos são contra os pobres pretos e refugiados externos que não são gente como eles porque simplesmente não são nacionais.

Nas republicas de bananas na periferias do mundo como nas periferias dos morros as vitimas silenciosas tem a mesma nação e cor , nos impérios centro do mundo elas não brancas ou civilizadas o suficiente para ser gente.

O Brasil está caindo porque ousou querem ser Top na criminalidade, e quando criminosos se tornam top eles não seu povo roubando merenda, quebrando barragens, vendendo trabalhadores com escravo, meios e seres naturais como riqueza transnacional, ou explodindo o social para se manter ad eterno no estatal, eles jogam bombas pilham e financiam corporações e exércitos e compram esses políticos corruptos, enfim eles fazem exatamente o que faziam com o seus povos e nações quando eram só seu reis e despostas com os povos e nações dos outros países, e por isso ganham aplauso.

Dilma e Cunha são arremedos de Estadistas, uma se acha o Estado a Democracia, o outro se acha o novo capo, mas somente uma figura reúne as duas características que compõe o verdadeiro o chefe de estado, o estadismo mais criminoso capaz de tudo: Lula. E é por isso que um dia foi chamado de “o cara” e é por isso que no entender dos seus maiores inimigos ele não pode voltar ao poder.

Lula não está sendo posto fora do baralho, por seus crimes, mas porque entre os criminosos é um jogador que incomoda. E se você acha que isso é um elogio você é idiota idolatra de poder e poderosos. Não estou pedindo para que deixem ele seguir como seus projetos de poder criminoso. Estou pedindo para que vocês acordarem para os projetos de poder talvez menos corruptos na concepção legalista da palavra de seus governos e empresas, mas talvez até mais genocidas na concepção humanista dos direitos universais.

Dilma estadista, não tem pudor nenhum de se servir de todos os subterfúgios destes violentadores. Usa dos mesmos expediente de todos violador para manter as pessoas dominadas: além de violentar uma sociedade ameaça expor o violentado aos vizinhos casos ele se rebele. Dilma sabe que o violentado tem vergonha da violência que sofre, mas do que os violentadores em justificar publicamente seus crimes. E por isso que quando parte do povo toma coragem para se livrar dela ela não hesita em inverter os papéis e retratar o povo ou o pais como um todo do qual o humilhado e torturado não são é o povo, mas eles, os representantes do Estado todos pobres coitados, todos vitimas de uma sociedade injusta e golpista.

Ora ninguém é ingenuo; é evidente que a burguesa de direita e esquerda são reacionárias; é evidente que a direita é conservadora, mas tentar desqualificar por generalização milhões de pessoas que não querem se submeter mais a um governo pela como fascistas, ou pior agora que esses milhões se tornaram maioria qualificada, tentar reputar a um pais inteiro a condição de golpista, isso é doutrina Bush pura.

Isso é mais do que tentar desqualificar todo contraditório, ou utilizar a maquina de propaganda estatal para estigmatizar toda uma classe social ou manter uma guerra de classes domestica como meio de sustentação governista, isto é ainda mais baixo e perigoso. Isto é a tentativa de uma governante de viés totalitária que tentando desconstruir a soberania da vontade popular de todo um pais tenta encarnar no culto da sua própria figura a própria democracia.

Isto passa longe apenas da tentativa desesperada de ficar no poder ou escapar da prisão, isto é a sintoma de que tipo de sonho ou fantasia essa figura está tendo torturados. Tentar mobilizar a opinião internacional para um golpe é a tentativa de criar pressão ou justificar o uso de forças armadas que relutam a se prestar ao serviço de empastelamento de outros poderes.

Se ela tivesse qualquer compromisso com a democracia já teria chamado as eleições gerais faz tempo. O que eles estão tentando fazer é o que eles fazem desde o inicio deste governo, não pararam e não pararão de fazer até o final, acusar tudo e todos hoje do que já planejam fazer amanhã.

Notem por exemplo que os criminosos entocados em todos os palácios querem e podem e são vitimas de tudo, mas sair do bunker do foro privilegiado, largar do poder, contam-se novamente nos dedos os que não devem e nem temem tanto a justiça quanto a legitimação popular para chamar ao menos novas eleições diretas já.

Olhem para o obvio gritante, vejam como todos eles se arrogam hora representantes populares e vitimas de conspirações mas como ninguém convoca o povo, enquanto não armar algum esquema primeiro para se safar. Notem como as eleições gerais como tudo que passa pelas mãos podres dessa gente só virá tarde demais, e pior já toda marcada para que não possamos nos livrar deles.

E se você acha que o governo Temer será diferente você é apenas o idiota e vendido do amanhã.

Que chamem novas eleições, mas tentar forçar esse ou aquele representante decadente com um legalismo de bandidos corruptos e hipócritas; tentar continuar vendendo ela ou eles como representantes legítimos da população quando toda legitimidade ruiu, este é o verdadeiro golpe praticado por todos contra a sociedade. Esse é o tipo de argumento que dando certo ou errado só leva a um lugar as ditaduras. E considerando que até agora, toda a estratégia destes banditismo da esquerda autoritária só levou o coco do seu cavalo ao status de futuros governantes. O mais provável é que quanto mais deixem seus cavalos amarrados aos obelisco maior será a merda de extrema direita que teremos que lidar.

Era uma vez no Brasil

Já disse e repito, a crise brasileira é Hatefull 8. O espirito do faroeste caboclo da política brasileiro está lá: a mocinha não é mocinha, os mocinhos não passam de bandidos caçadores de cabeças de e todos estão tão cheios de ódio que vão se matar uns aos outros rindo. E nós? E nós, onde ficamos nisto? Nós o zé ninguém, o zé povinho? Quem somos neste filme?

Somos o que sempre fomos nas democracias e filmes norte-americanos os figurantes que morrem feito moscas na guerra entre protagonista e antagonistas. Somos os pretos, as mulheres, as crianças, os velhos, os aleijados, somos o anão deste picadeiro, somos o alivio cômico destes lobos wallstreet nas corporações privadas ou estatais, nacionais e internacionais.

Tolo de quem não entende que os estados e estadistas internacionais são os inimigos das sociedades que se sustentam ora como inimigos ora como aliados, mas sempre como de que eles e o estado são a representação da autodeterminação dos seus povos, e não a própria negação violenta.

Lógico que otários e vendidos não nascem em árvores mas nem por isso eles tem fronteiras. Não é preciso ser brasileiro para ser idiota e comprar os dois tipos de estados e estadistas, tantos os bandidos vigilantes de direita sempre pronto a vestirem a vestes do higienismo fascista, quanto os dos totalitários de esquerda sempre pronto a fazerem de vitimizas e das suas vitimas os algozes.

http://72.55.165.238/noticia/a-saida-da-crise-atraves-de-novas-eleicoes-por-tereza-cruvinel

Mas quem conhece a mentalidade dos violentadores que não vivem senão em relações de poder sabe a baixeza da estratégia de todos os criminosos para se salvar. É preciso um nível de megalomania e egocentrismo, de completa ignorância e desprezo ao outro, que só aquele que não tem a menor sensibilidade além das suas vontades desejos e fantasias consegue assumir o papel de líder desta máquina.

O Estado não é a representação do poder, mas do pior delírio psicótico da humanidade. Não é a toa que quanto mais poder ele acumule o fim seja sempre o mesmo guerra e holocausto. A maior máquina de guerra e falsificação ideológica da Civilização Supremacista não vive apenas de inventar ou perpetuar problemas para vender soluções que são derradeiras “propostas irrecusáveis”.

Neste faroeste, não basta massacrar os índios para que a ferrovia passe. Cunha e o PMDB de Temer acreditam mesmo que são parte da gangue dos cowboy norte-americanos; acreditam que vão ganha uma estrela dos xerife porque caçaram os bandido vermelhos e vão massacrar mais índios e entregar mais terras. De tempos em tempos o sistema se livra dos seus feitores sujos de mais para se manter.

Só que as viúvas de direita e esquerda de 64 não perceberam. Eles podem ter parado no tempo mas a guerra geopolítica e as ferrovias não param.

Era uma vez no Oeste. era um vez no Brasil. Os bandidos e mocinhos de uma era morrem junto com seu tempo. Não importa quão frios ou dispostos a massacrar os indígenas e terras eles ainda estejam. Os tempos mudaram. E se a democracia direta não vier, se abortarem de novo o futuro, o xerife do seculo XXI, o xerife da nova ordem mundial não é será mais o bandoleiro que vivou homem da lei.

Os novos salvadores das novas pátrias não serão bandidos reformados, mas os vigilantes fascistas mais reais que os reis e mais legais que os legalistas. Os novos intocáveis representantes do capital não são mais a velha máfia política corrupta, mas a burocracia tecnocracia jurídica policial e economicista.

Os feitores e velhos traficantes de gentes e riquezas nacionais, foram desmascarados? Que se fabriquem novos!!! E deixem os idiotas úteis da esquerda e direito levantando toda cortina de fumaça que for preciso enquanto defendem seus santos do pau oco e velhos ídolos de barro quebrados.

O novo estado minimo vigilante não será meramente policial será corregedor. Nele não cabem mais os velhos gangsters disfarçados de amigos de um povo. mas só os robocops e batmans, os superjuízes, super policiais e as superestruturas de poder acima do velho poder. A mais nova sociedade do espetáculo de massas é o do estado de corregedoria sobre governantes.

Quem governa os governantes?

O povo?

Jamais? Que se policie os governantes mas o fim dos privilégios, o fim da desigualdade de poderes e liberdades isto nunca!!!

Este é o golpe mais antigo da humanidade.

Ao invés de mais democracia direta e menos poder e privilégios para os governantes. O sistema de privilegio e poderes cria novas instancias e instituições de poder que desintegram e diminui ainda mais a sociedade fragmentando a democracia.

O poder se divide, multiplica, se hierarquize, se controla mutuamente, mas se segreda e vigia, mas e a liberdade e a emancipação dos povos? Quando elas vem? Quando os povos se levantam como sociedades. Porque do estado não espere o novo, espere apenas a reação, porque o estado é o poder reacionário institucionalizado. E só faz aquilo para que foi desenhado a fazer: não se livra dos problemas ele crie, para vende propostas irrecusável. E a atual é a seguinte a proteção jurídico policial contra os bandidos que ele sustenta como poder! Ou…

Todo poder que colocamos como substituto a igualdade de liberdade corrompe. E se cairmos na de que a policia politica governamental ira controlar o abuso do poder, e não a liberdade fundamental e igualdade de poderes entre os cidadão via democracia plena e direta decairemos apenas no mais novo golpe autoritário, o do nosso tempo.

Por isso, se a lava-jato parar agora para acomodar velhos bandidos ou cair na tentação de sentar no trono que é a fonte do crime de usurpação politica e expropriação econômica contra a sociedade, ela não estará apenas se corrompendo como poder contra nossa liberdade e igualdade, ela estará se se submetendo ao mesmo papel entreguista de todo governo. Ele continuará a praticar nossa colonização como legalização do crime de usurpação de direitos políticos e econômicos inalienáveis apenas porque estão IMPOSTOS autocraticamente como a lei.

A lava jato e a policia federal já se tornaram o novo patrimônio nacional e virão instituições do novo estado novo patrióticas legalmente subordinadas ao interesse transnacionais. Estou defendo velhos bandidos? não estou defendo que assim os bandidos caçadores de recompensas não são inocentes, nem bandidos caçados por eles de repente as almas mais honestas do mundo. Aqueles que apenas por não serem corruptos como eles, e por terem cumprido sua obrigação não se fazem os novos reis. O idolatria a lava-jato não a derruba nem faz dos bandidos que ela prende vitimas nem os inocenta. Mas se constituída como a solução institucional no lugar da democracia será tão criminosa quanto seus antecessores e não tardará para seus heróis decaírem corrompidos como os novos vilões.

Não precisamos de novos governantes, nem novas autoridades e suas deliberações monocráticas, precisamos de mais democracia, precisamos eleições gerais democracia direta e renda básica incondicional.

E quem quiser mundo afora a Dilma, Temer Lula Renan e Cunha como representantes legítimos que façam deles os seus. Só não mandem depois em retaliação seus Putin, Obama, Holande, Merkel, ou Trumps para cá.

De lixos tóxicos já estamos fartos, os ideológicos culturais e econômicos, já bastam. Muito obrigado.

Conclusão: O que os dilmistas querem afinal?

Que eu esteja errado. A direta já mostrou do que é capaz. Mas o que essa parte totalitária do PT e os governistas pretende afinal?

Não se render a direita é justo. \Mas Dilma partiu para o ataque contra tudo e todos. Parlamento, Justiça. Sociedade civil independente. Nem mesmo os Lulistas e Petistas mais moderados, ou com o rabo menos preso estão com ela.

O que ela pretende com esse discurso? Um asilo político e escapar da cadeia? ou uma reviravolta política onde procuradoria, supremo, parlamento e juízes e mais de 60 por cento que querem que ela sai sejam processados?

Que tipo de governante é esse que pretende se manter a todo custo, e contra a vontade populador manifesta? Até onde ela e os acólitos vão? Do que serão capazes se sentirem apoiados?

Isto definitivamente é machismo, estão subestimando o apego ao poder desta senhora. Os tempos mudaram e mulheres podem tudo que qualquer homem pode, inclusive enveredar para os regimes de exceção. E quanta gente gostaria disso, afinal, nada como golpes de verdade, daqueles que suspendem direitos, para que muitos desses bandidos atuais escapem.

Cuidado, quem está gritando neste momento que um golpe está em curso no Brasil para todos os efeitos ainda é a comanda em chefe. E minha pergunta do inicio da crise permanece e se Dilma cair e não quiser sair o que será do Brasil está infelizmente se concretizando… Tomara que fique apenas em bravata, mas de qualquer forma vai se perdendo todo o equilíbrio e mais uma vez uma oportunidade única, tanto de uma saída honrosa dentro dos limites do possível quanto de se fazer o necessário.

Resta saber o que os verdadeiros democratas vão fazer por que os golpistas no congresso e no planalto já mostraram para que vieram. Por eles vamos acabar tendo que conviver com algum tipo de golpe. De direito ou esquerda porque eleições gerais. Está fora de pauta deles. Já outras soluções…

Mas sejamos otmitistas:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/04/160418_impeachment_brasilianistas_jf_lgb

Democracia Direta e Eleições Gerais Já!

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store