Porque eu cito o ANTAGONISTA?

Ou do método que uso para colar as notícias no MEDIUM

Primeiro a resposta à pergunta que dá título a este texto deveria por uma questão de ética e honestidade ser simplesmente a seguinte: Por que eles produziram a notícia. Mas as coisas e a informação sobre as coisas já não é mais tão simples como era antigamente…

Ao que parece não é só apenas o governo que gosta de ignorar dados ou/e informações dos ou sobre outros. Parece que a grande mídia sofre do mesmo mal. Apesar de não ser jornalista nem compartilhar da ideologia do ANTAGONISTA me solidarizo com essa situação que conheço bem. E por isso não só vou continuar usando o Antagonista como fonte como vou procurar com mais cuidado se eles são a fonte primaria. Não me interessa, quem eles são o que fizeram ou o que eles pensam, eles produziram esse conteúdo, e fingir que não quando não é roubo é no minimo falsidade ideológica.

Pela mesma razão reproduzo o 247. Embora com a ressalva que ele seja um declarado produtor de conteúdo militante, um site chapa branca declarado, e por isso mesmo mais honesto que muita revista e emissora gigante — no sentido da informação e não vou entrar em méritos de quem as financia, e não me surpreenderia se descobrisse que são os mesmos. E de qualquer forma a artigos que são preciosidades:

Cito o Antagonista não apenas porque devo, mas porque negar o impacto do que eles estão fazendo como principal veículo da oposição é praticar o mesmo crime dos governos e mídias contra os quais luto e sofro há anos: desconstruir tudo e todos que a eles não se rendem.

Minha implicância não é só ideológica muito pelo contrário tenho conhecimento de causa e razões pessoais mais do que suficiente para me solidarizar:

Por isso posso não concordar com eles; posso não gostar deles, e até bater de frente com suas posições conservadoras, mas sou obrigado a reconhecer que se esses falsificadores de realidade caírem, não será por causa de opositores de esquerda que quase ninguém nem sabe que existe (como eu), mas por causa de opositores de direita como o Antagonista.

A esquerda precisa parar de defender o passado podre destas múmias e começar já a concorrer competitivamente na construção do futuro, porque uma sociedade sem o espectro de uma esquerda livre e construtiva, completamente perdida e aliciada na defesa de um projeto de poder criminoso, é uma sociedade fechada num espectro obtuso onde só as pessoas mais lúcidas e moderadas de direita são capazes de se contrapor a extrema direita. E isso nunca foi o suficiente.

E se não bastou, vou traduzir com todas as letras o que estou dizendo: o que vier a emergir ou teimar em permanecer após as manifestações que vão vir, é tanto responsabilidade da nova direita quanto da omissão da esquerda. Que a primeira então não se deixe levar por autoritários e que a segunda acorde logo e largue esses velhos mitos.

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store