PARLAMENTO DA CATALUNHA DECLARA INDEPENDÊNCIA

Senado Espanhol concede “poderes excepcionais” a Rajoy para intervir na Catalunha

“Constituímos a República Catalã como Estado independente e soberano de direito democrático e social”

O texto determina ao Parlamento que inste o “Governo (catalão) a ditar todas as resoluções necessárias para o desenvolvimento da lei de transitoriedade legal e fundação da república”. E também oficializa a “Declaração dos Representantes da Catalunha”, assinada em 10 de outubro. A votação teve 70 votos a favor, 10 contra e 2 em branco.

Em suma Catalunha declarou independência Mas a Espanha declarou guerra.

Agora que a independência da Catalunha proclamada com todas as letras e sem meio termos. A Espanha fez o que Espanhas fazem declarou guerra a independência, enrustida hipocritamente no eufemismo legal da figura da “intervenção constitucional”.

Pois intervenção “legal” em democracia é de fato a intervenção da ordem que se impõe e só se consegue impor pela força e violência. E que quando encontra resistência ainda que essa resistência seja completamente pacífica desarmada e democrática, não exita em apelar para suas prerrogativa tirânicas e totalitárias para se impor a força: a violência.

Em outras palavras intervenção é intervenção… militar, policial, armada, autoritária e ditatorial.

Catalunha proclamou sua república e independência. Espanha arrancou sua mascará e proclamou seu Império e ditadura.

O Nome da Rosa — filme sobre a obra de mesmo nome de Humberto Eco

nota:

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.