Olha que Jornalismo de merda (Parte 2)

O case politico: Dilma-Temer no ESTADÃO

O mau jornalismo da grande mídia tem oscilando do clássico jornalismo chapa branca ao mais baixo jornalismo panfletário e marrom.

Comecemos essa analise inclusive seguindo a mais tradicional e antiga “concorrência” que monopoliza(va) a imprensa escrita brasileira. Folha versus Estadão. Uma jogada na qual se baseia toda a ilusão e farsa de escolhas tanto dos livres mercados quantos da democracia representativa, isto é, que você está comprando produtos diferentes e concorrentes e não apenas versões mais suaves ou conversadoras da mesmo lixo reciclado como novidade ou melhor news. Jogada aliás muito bem usada na propaganda que criaram essa concorrência referencial entre as duas de modo a excluir todos os demais. Algo muito usado dentro da política também para reduzir as opções e mentalidades a dois polos opostos que no fundo são faces de uma mesma moeda.

Curiosamente o Estado de São Paulo, mesmo tendo sido sempre um veiculo “linha dura” ou conservador sempre foi mais honesto e coerente. Quero dizer, na medida do possível dos limites da hipocrisia de um jogo de cartas marcadas e da limitrofia de qualquer opinião reacionária. Mas é preciso reconhecer que esse veiculo nunca tentou passar a imagem “liberal” que nunca teve. Ao contrário por exemplo, da sua principal “concorrente” a Folha de São Paulo. O Estadão, nunca fez muita questão de esconder sua posição, tentando mascará-la para vender uma “pluralidade” e “imparcialidade” que sabidamente inexiste em player especialmente de mercado ou da política: e eles são os dois.

Em outras palavras o Estadão nunca fez muita questão de tentar esconder sua tendencia reacionária e agenda oligárquica. Sempre houve maior homogeneidade de articulistas colunistas e editoriais declaradamente reaças, algo que a Veja depois de anos tentar vender essa mascará de imparcialidade desistiu e saiu do armário. Reaça e chapa branca entre outras cositas mais… que cabem suspeita razoável e investigação, mas calma nos vamos chegar lá. Ou você acha mesmo que a Carta Capital, é a unica que vai ser pega de cuecas arreadas se você abrir todos os armários e arquivos desses governos e seus negócios sujos?

E se você acha que o maior peixe desse mar de merda é a Odebrech é porque você nunca nadou em Brasilia, ou em Praia Grande nos anos 80/90 , era cada tronço boiando um maior que o outro. E o mais nojento e desolador é que sempre tinha um turista desavisado que deitava no esgoto para rolar na própria bosta “porque ali a ‘água’ é mais quentinha.” Ah, a pobreza é uma merda sobretudo a política.

Esse mar de merda é muito fundo do que toda é sujeira boiando nas denuncias do Ministério Publico. Você não faz ideia (ou faz?) dos interesses “comerciais” e “financeiros” que pautam as fabricas de informação cada dia menos insuspeitas… para a desgraça deles… e mais ainda a nossa!

Afinal não se esqueça, uma mão lava a outra, ou melhor é a mão do governo que limpa a bunda suja do mercado, e da mercado que lambe a do governo. E não são só os bancos que são sustentados e salvos quando em perigo de quebrarem, mas todos os monopólios que pendurados ao Estado lhe servem como tentáculos. Filhotes de Leviatã muito bem sustentados com rios de dinheiro público que cobrem e encobre sua incompetência e falta de competitividade inerente a falta de livre concorrência.

Depois do próprio roubo estatal do bem comum, sua privatização ou melhor socialização privilegiada é o maior roubo da história. Essa socialização reversa da transferência de renda dos mais pobres para os mais ricos através de subsídios, isenções tributárias inversamente proporcionais a ausência de direitos e impostos sobre o restante da população e setores produtivos que produz essas aristocracia protegida pelos castelos das reservas de mercado cercadas pelos muros da burocracia e guardadas pelo fosso da ausência de capital e crédito a plebe até as vezes simplesmente para sobreviver.

E tem gente que ainda tá preocupada com os gatos do bolsa-família. E enquanto tem lobo comendo a sua bunda. Aliás que bunda? cadê? Já era,meu velho, o lobo comeu!!! vai reclamar com o Procon da vida, ou melhor com a vovozinha…

Mas me perdoem a digressão. Perco o texto e até o bom amigo, mas não perco a piada ruim. Prometo que vou dar uma segurada… Vamos voltar para a superfície desse lamaçal e o lixo editorial boiando na pobreza cultural desse Jornalismo de Merda.

Vamos pegar o case apontado pelo que há de mais trash e portanto mais involuntariamente sincero e informativo na jornalismo:

https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/271016/Incoer%C3%AAncia-do-Estad%C3%A3o-sobre-vazamento-de-dela%C3%A7%C3%B5es-bomba-nas-redes.htm

Fiz questão de pegar como referencia o 247 para mostrar como mesmo sites mais trash e infiavél com toda a militância declarada; ideologia explicita, e informação tosca e por vezes até mesmo suja ainda sim levam uma vantagem enorme sobre a velha mídia para quem sabe que não vai encontrar a verdade em um único lugar, mas precisará literalmente montá-la por conta própria como um quebra-cabeça, onde as peças chaves não são só o que está escrito nas entrelinhas de vários veículos diferentes, mas principalmente o que não está escrito em nenhum deles!

Sites como 247, o Antagonista são quase como sites de fofocas, do tipo das mesas redondas de futebol ou programas de tarde sobre celebridades e novelas, porém que ao invés de falar dos bastidores do entretenimento tratam por exemplo de golpes dados na calada da noite por quem governa o pais. E eles e outros hoje levam uma vantagem enorme contra os dinossauros da comunicação não só informações previlegiada, mas pela agilidade de quem não precisa fingir uma neutralidade que todo mundo sabe que tem.

Ao leitor, o avisado, é claro, o fato destes sites serem toscos e até mesmo sujos é muito melhor para depuração da verdade, do que as noticias dilapidadas, maquiados e montadas das grandes veículos. Até mesmo seus artigos de opinião (salvo raras exceções) são quase sempre tao risíveis, comprometidos com agendas que eles entregar mais dela do que pretendem noticiar. Enquanto ao contrário as noticias da grande midia uma vez removidas a abobrinha toda a coberta da presunção de suprapoliticidade e ridícula imparcialidade politica e econômicos não sobra absolutamente nada, Ou seja removida a perfumaria o resta é só o cheiro de podre, do quê exatamente? Não se sabe. porque? Porque o podre, sumiu. E de sujo mesmo só ficou o mau jornalismo.

Na verdade, o vazio na grande midia jornalistica ou não é regra. A quantidade de lixo que eles colocam na mistura para passar uma quantidade tão ínfima de qualquer informação falsa ou verdadeira é tão absurdamente gigante que parece que estamos presos em algum programa de auditório num domingo sem fim na TV.

Quanto mais supostamente imparcial for um veiculo, quanto mais ele finge estar acima dos interesses particulares ou de classes, quanto mais se finge serviço público ou bem comum mais nulidade absoluta ele transmite para acobertar seu interesses.

É a lei Fausto Silva que rege a comunicação de massas: falar sem parar, e sem deixar ninguém falar conseguindo a proeza de não dizer jamais absolutamente nada. Transmitir e monopolizar a transmissão da comunicação sem transmitir uma unica informação!!! Nada. Absolutamente nada. Essa é a arte da dominação cultural das massas.

Fausto Silva é um dos comunicadores mais bem sucedidos da TV brasileira por causa disso e por isso deu o nome da lei em sua homenagem, ninguém como ele é capaz de falar tanto, da hora, e impedir tanto com uma taxa de não-informação tão alta. Se dê ao trabalho de fazer um levantado da informação transmitida por essa entidade encarnada na tv brasileira e você se surpreenderá: ele te dirá as horas, mas ao final de um dia inteiro, nada. Você assistiu e não soube absolutamente nada do que aconteceu no presente, passado ou futuro. Nada.

Veja que há outros que trabalham com desinformação e apelação como o Gugu, o ratinho, humilhação, freakshow, tudo isso é a forma mais antiga de se obter audiência. Ele já fazia isso no Perdidos na Noite, e chegava a ser engraçado porque o caráter anárquico do programa e completa ausência de conteúdo funcionava quase como uma autodenuncia do caráter imbecilizador da TV. Com a pasteurização na Globo, a “anarquia” ganha aquele ar fake e caquético de humor da “praça é nossa” ou remake da escolinha do professor Raimundo.

Essa regra da nulidade da informação, isto é, da transmissão de ruido inversamente proporcional a falta de credibilidade do veiculo de comunicação, é uma regra universal. Ela está na TV. Ela está nos jornais. Ela esta na internet. Ela esta no seu dia-a-dia. Quanto mais você quiser esconder o que você é, mais neutralidade você tentará passar, e nada é mais neutro do que amenidades. Nada é mais seguro do que entretenimento vendido como se fosse informação e informação como se fosse entretenimento.

Porém em momentos de momentos de crise. Os proprietários das empresas, até mesmo das empresas de comunicação são forçados a sair da sua zona de conforto e assumir suas posições perante a plebe e nestes momentos, para defender com veemência e autoridade seus interesses. E é nestes momentos únicos que eles se expõe quem são e finalmente dão alguma verdade em suas noticias. A verdade de quem eles são.

Recentemente um jornalista gringo perguntou na lata para Dilma algo como vossa excelência é corrupta ou incompetente? Ora pouca gente notou mas essa pergunta foi um soco no estomago da própria midia, uma facada que abriu e expôs suas vísceras podres. Porque está é uma questão que vale para todos que antes ou depois defendem esse sistema podre seja o capo dele Lula Dilma Temer ou Renan, ou melhor seja a cara atual dele.

A pergunta cabe a todos que defendem esse podridão a esquerda ou direita, antes ou depois? E a pergunta que fica quando lemos a incoerência dos editorias do Estadão quando Temer foi condenado será, vocês foram incompetentes ou cúmplices. Ou porque não os dois? Se tiver justiça no Brasil até lá. Eles terão que responder por seus atos. eles, os governos que enquanto lhe serviram bem sempre foram os melhores do mundo.

Conclusão

Enquanto isso não acontece só podemos ter ter certeza de poucas coisas, Uma delas é quando uma mídia sem credibilidade produz informação, apenas uma certeza lógica você consegue extrair desse processo de comunicação poluído: a informação está danificada.

Porém como diria me de uma ponto de apoio e eu movo o mundo.

Ora é a partir desta certeza primordial de que algo está errado que você constitui a base de toda investigação e busca independente de preferencia direto das fontes pela sua informação. É a partir do fedor de podre deste reino que você pode farejar o que de fato aconteceu.

A tecnologia da informação em rede torna obsoleta a intermediação informacional. É impressionante mas a maior parte da informação que você extrai da grande midia não é a que está nas entrelinhas, mas literalmente aquele que não está na noticia. A informação muitas vezes está na não noticia. Aquilo que hoje graças a internet você em poucas goras consegue obter em pesquisas com razoável credibilidade de fontes originais. Material que antigamente você gastaria meses e até anos em viagens e pesquisas em arquivos e biblioteca para não falar em recursos para reunir!!!

Não há desculpa. Para se deixar enganar. Há cada vez menos lugar para a servidão involuntária no mundo. Se você quiser se alienar, se vender terá que fazer consciente e de livre e espontânea vontade. A era do eu não sabia, eu não tinha como saber… está cada vez mais no passado.

Você sabe. Eu sei. Eles sabem. E cada dia mais quem finge não saber, ou pior quem faz da sua profissão esse fingimento está ficando cada dia mais num obsolescência tão ridícula quando toda a farsa e representação que se supõe verdadeira apenas por privilégios de concessão ou autoridade. Não é só o rei que está nu. A corte, seus bobos também.

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store