O que acontece quando manifestantes armados invadem a assembleia dos deputados do Rio?

Nada, se manifestantes armados forem policiais

“O cara começou a me ofender, com a cara cheia de álcool, vai para manifestação bebendo. [Eu] Estava dando uma entrevista, ele começou a gritar. Pressionar os deputados é legítimo para quem garantir seus direitos, intimidar que não é legítimo. Meu voto não vai mudar por causa de intimidação. Sou homem de ser convencido, não de ser amedrontado. O clima ficou muito quente, como são policiais havia muitas pessoas armadas. Alguns de forma educada, outros de forma muito agressiva”. — Deputado

Imagine se eles fossem sem-teto, sem-terra, ou estudantes. Mas não pensem aqui que vou fazer o discursinho fácil de quem poe a culpa por todos os problemas do mundo na polícia, ou melhor no soldado da policia, e em todos os movimentos sociais, ou melhor nos seus militantes. Logico que as bases não são feita só de coitadinho, em todo lugar tem muita gente com sangue no olho, mas seja na corporação que atua como milicia, seja o militante que atua como corporação, o problema estratégico não está nas bases mas sim nas cabeças.

Ou seja para quem não está interessado em fazer julgamentos morais, mas sim promover transformações estruturais e sociais, o problema enquanto objeto a ser solucionado e não desculpa para vender mal maiores como se fosse “menores” está do lado mais fraco, mais sempre do mais forte, ou seja está sempre no topo e não na base.

Logo não estou defendo bandido, porque no exato momento que uma pessoa pega uma arma aponta para outra e a toma como refém ela é o todo poderoso do lugar e da situação, é o estado de fato, estado de exceção de direito mas ainda sim direito. Estou me pondo contra o que faz toda pessoa um bandido, a a violência. E a favor não só se vitima, mas de quem com toda legitimidade detém esses bandidos, ainda que eles digam os mocinhos.

Logo bandido por bandido os chefões, os peixes grandes não são os manifestantes mesmo, eles sendo policiais e de extrema-direita, mas os caras que estão lá dentro e não só da assembleia do Rio, mas salvo as raras exceções em todas as assembleias do Brasil. Então estou defendo as invasões, desses grupos violentos e organizados. Nunca. Eles vão dar no mesmo lugar ou até em lugar pior. O que esse invasão significa é um verdadeiro alerta vermelho.

Do jeito que está obviamente não fica. Esses grupos corruptos e criminosos que se instalaram num sistema já nada honesto e justo se tornaram insustentáveis. E pior pretendem se sustentar da forma mais perigosa para explodir o pais: cortando tudo, menos o que é preciso os seus privilégios.

Dos direitos adquiridos nem tão justos assim, até os direitos mais fundamentais, tanto para a subsistência quanto para a paz, e olha que nem estou falando em condições míminas de digna e liberdade, mas tão somente de sustentação das massas em sua condição servil e alienada sem revolta.

Muita gente quer ver o circo pegar fogo, não importa como, mas como venho dizendo isso é um erro moral e estratégico. E a invasão da assembléia é a prova disso: que tanto revolta sem consciência, quanto submissão por medo do pior dão no mesmo buraco.

Não ainda tentar manter um sistema ou destruí-lo a todo e qualquer custo.

Os animais políticos que estão nos governando que só pensam sua barriga barriga, estão conduzindo a nação para o ponto de ruptura. Os sinais inclusive são claros, porém todos esses sinais apontam para o pior: não a conquista de mais democracia, e sim mais ditadura. E deve dizer mais ditadura, primeiro porque já estamos num estado de exceção, e depois e principalmente porque antes dele a população continuava bem longe de estar vivendo uma democracia plena.

Se comprarmos essa historinha da falsa esquerda bandida de que os últimos 20 anos foi um mar de democracia e liberdade, iremos entregar como eles pais de fizeram nas ultimas eleições o pais de bandeja para a extrema direta.

É obvio que houve ganhos sociais e econômicos, mas é mais obvio ainda que isso foi tão corrompido em favor de um projeto de poder quanto as próprias instituições e suas lideranças. Continuarmos revendendo essas bobagens de que levaram a tamanha derrocada e que só tem o intuito de salvar e reconduzir ao poder esses velhos lideres corruptos de esquerda ao poder tem dois perigos:

Primeiro, o inerente que isso de certo e esses malditos voltem juntos para se mal comunar de novo com essa direita direita mais corrupta e criminosa ainda antes que eles arrebentem de vez o pais.

Segundo, o contrário que isso de o mais errado possível e que eles voltem e essa velha direta escravagista caia, porém para dar lugar a algo igual ou pior ainda: fanáticos religiosos e extremistas de direita.

A esquerda está vivendo de uma nostalgia de bons tempos de liberdade, independência e libertação do povo que nunca existiu de fato. O que houve verdadeiramente foi um alivio da servidão. Ou seja, o sonho de liberdade que nunca morre, está abandonado e abandonado ele não fica. Se não há consciência e ativismo social a demagogia e o populismo o arrebatam. e se não é o populismo da esquerda autoritária é o da direita.

O movimento de 2013 continua vivo, porque a necessidade continua viva. O grande problema é que ele continua indo na direção errada. E não ainda vir dizer que ele está sendo apropriado pela extrema direita, Não, eles não tomaram nada, é a esquerda que resolveu morrer dormindo e praguejando em sonho sebastianista da volta do Lula. Até a social-democracia resolveu se entregar a essa saudade e nostalgia burra com FHC, e cair no sono de tempos de glória que nunca existiam e heróis que sempre foram traíras e embromeiros.

É claro que os bandidos que perderam o foro privilegio vão vender esse mentira de sem a volta deles será o apocalipse, e até vão trabalhar por ele para não serem presos. Mas o que não é obvio, nem aceitável, é quem não é estupido nem tem o rabo-preso, ficar ainda nesse culto a personalidade que já virou o nossa sebastianismo contemporâneo, e que vai acabar por entregar de vez o pais para extrema-direita.

A velha social-democracia de esquerda e direita teve todas as chances que precisou e não as disperdiçou, não as vendeu ao inimigo literalmente em troca de poder e propina. Renda Básica, democracia direta, reformas constitucionais, empoderamento… eles cagaram em cima de tudo isso. Esmagaram a própria a esquerda para se vender a direita. E agora levaram o pais a um beco sem saída, estamos entre o pais para o velho coronelismo, colonialismo que tomou, tomou não está ficando com o poder, e a ascensão de uma coligação entre fundamentalistas religiosos e protofacistas. E o pior de tudo não param de prestar o desserviço de banalizar o termo: continuando a sua estratégia desconstrutiva e autodestrituiva de classificar qualquer um que seja contra eles como fascistas. Não é a toa que nessa onda até os velhos aliados como Renan já entraram.

O tempo não pára. É preciso coragem para encarar a verdade do passado, inclusive o recente se temos qualquer pretensão de disputar o futuro. Ou a esquerda acorda para de chorar e se livra de vez das suas múmias e fantasias de passados e ídolos que nunca existiram, para de romantizar sua bandidagem, demagogos e escrúpulos precários, ou vai ser engolida por (de novo) uma nova ordem que tem uma vantagem gigantesca sobre ela: eles são malucos e não hipócritas. Eles acreditam mesmo nas monstruosidades que sempre acreditaram, mas agora resolveram defender com unhas e dentes… literalmente.

E a população, que não é idiota, como os ideólogos, irá com eles: porque só há uma coisa pior do que ser obrigado a seguir lideres malucos e fanáticos, e ser enterrado viva junto com os exércitos e as múmias dos seus antigos faraós.

E não adianta pedir passagem. Se há uma coisa que aprendi com 10 anos de ativismo social contra a esquerda e direita e autoritárias é o seguinte. Se você quiser abrir seu caminho vai ter que passar por cima deles, porque eles não só nunca darão nada, como jamais saíram do caminho.

Ou seja não peça nada, faça. Porque se você não fizer do jeito que pode, outro farão. E garanto a vocês. não será como você sonhava.

Da PEC Das Ocupações das Escolas e Do direito a deposição dos governos e governantes ilegítimos.

Temer já começa a se acomodar no poder e pergunta se a garotada sabe o que é uma PEC? Eles poderiam até não saber o que é, porque não precisam para derrubar um tirano, só precisam saber o que é um governo e um governante ilegítimo. Coisa que parece seus opositores preferiram esquecer a bem de pagar para ver se eles conseguem aprovar outras agendas que os também os interessam como classe: anistia do caixa 2; repatriação; manutenção do foro privilegiado; abuso contra “autoridades” e etc…

Foda-se a PEC. Decretos de um governo e congresso ilegitimo e criminoso são tão legais, quanto a perseguição devidamente legalizada de judeus pelo antigo Estado alemão, ou a escravidão dos negros nas Américas. É obvio que ninguém pode gastar mais do que tem, porém mais obvio ainda é ordem das prioridades. Até mesmo dentro da lógica autoritária o que eles estão fazendo é um crime que exige sua deposição imediata, ainda mais do que os cometidos por sua antecessora e parceira de chapa: Não se corta o alimentação da casa para se mantém as regalias dos administradores.

Até mesmo dentro da lógica patriarcal e tutelar isso é um crime sem atenuantes. Pois assim como um pai que não paga a pensão vai para a cadeia, o governante e governo que não cumpre suas obrigações deveria ir para o diabo que o carregue, até porque ao contrário do pai que tem que sustentar com sua renda, o tirano mantém seus privilégios com o que rouba dos seus cidadãos tutelados.

Ademais rigorosamente um governos que é apenas um cobrador de impostos para sustentar sua maquina, não é mais uma mafia que se apoderou do estado, mas por definição autoritário ou libertária, um estado mafioso, porque o que ele vende não é mais serviços públicos e sociais compulsórios sob a ameça do monopólio da sua violência, mas tão somente a proteção contra a violência, sua e a causada pela ausência dos serviços públicos e sociais básicos que ele monopoliza para sonegar.

Por isso repito se queremos acabar com as PEC, precisamos cortar o mal pela raiz, e esse mal não são os decretos dos governantes, na verdade não são nem mão desgraçada que os assina, é a obediência as canetadas gradadas pela ameaça da bala.

Obedecer quem lhe põe uma arma na cara, não é uma opção. Porém pagar pau ou pior até defender é. Você não precisa sair as ruas, nem ocupar assembleias, não precisa pagar rendas básicas, nem construir comunidades alternativas. Mas não se submeter senão contra sua vontade, é o minimo do mínimo da dignidade de uma pessoa consciente do seu direito a liberdade.

Não há como querer ficar só com o que nos interessa do estadismo e democracia. Ou passamos a defender a democracia direta e a renda básica universal, direitos políticos e econômicos reintegrados e plenos, ou como os mornos não seremos só vomitados, mas eternamente ruminados por quem quer que tome o poder.

Image for post
Image for post

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store