Não adianta se esconder no século 20, o século 21 já chegou.

Panta rei: República Popular, Democracia Direta e Renda Básica

Image for post
Image for post
“Não se pode percorrer duas vezes o mesmo rio e não se pode tocar duas vezes uma substância mortal no mesmo estado; por causa da impetuosidade e da velocidade da mutação, esta se dispersa e se recolhe, vem e vai”. -Heráclito de Éfeso

O tempo não para. A história não espera. Ou vamos de encontro ao futuro ou o futuro nos atropela. As velhas democracias representativas ruíram. As desigualdades econômicas e sociais dos antigos regimes se tornaram insustentáveis e as soluções políticas e ideológicas liberais e socialistas que nunca funcionaram plenamente agora se mostram definitivamente ultrapassadas.

Os Estados-Nações do mundo já está em guerra econômica, informática. Informação, contra-informação, crises financeiras, institucionais. E os vários pontos de tensão e conflitos militares no globo não são eventos isolados, mas ensaios para guerras militares, psicológica e biológicas com impactos destrutivos de proporções imprevisíveis sobre a humanidade e o planeta.

Estados Unidos, Oriente Médio, Brasil, Venezuela, Coreia(s), Brexit não são eventos corriqueiros. Estamos diante de uma crise politico-econômica sistêmica que só será corrigida com a instauração de novos estados de direitos e regimes democráticos.

Há uma revolução nos sistemas de produção e informação que já alterou radicalmente as culturas e sociedades. Há uma nova geração que não pensa e não cabe mais nas velhas caixas daquele mundo, sem câmeras, celulares e internet, um velho mundo de plutocratas e burocratas que podiam tomar decisões a revelia das massas mantidas literalmente as escuras em passatempos.

Não há mais lugar para escravidão assalariada nem servidão politica. A democracia como farsa representativa e o trabalho como exploração dos dos alienados do seu patrimônio e soberania nacional está nua em toda a sua corrupção e cumplicidade. E o ser humano do século XXI sabe que isso não é liberdade nem cidadania. Sabe que ele não é senhor da sua vida, mas o robô de carne e osso dos mestres e seus herdeiros que vai ser descartado como se fosse um objeto sem mais uso e emprego (em todos os sentidos). Lixo humano.

Direitos Universais não podem mais ser só declarações, direitos de papel, eles precisam ser provisões garantidas de fato. deveres sociais e obrigações governamentais. Precisamos de direitos políticos e econômicos reais e não meramente virtuais. Cidadania plena e integrada politica e economicamente.

Tanto como direito de decisão sobre a nossa vida e coisas privadas quanto de participação absolutamente igual sobre a vida e a coisa pública. Tanto direito de participação política na definição da produção de bens e serviços sociais quanto participação financeira não apenas no rateio destes custos como tributos mas DIRETAMENTE nos ganhos como dividendos sociais sobre o patrimônio nacional.

Direitos políticos e econômicos não são objeto de concessão são obrigações constitucionais de estados de direito. Renda Básica e Democracia Direta não são benesses governamentais são pilares constitucionais dos estados de direito do futuro.

A Renda Básica, o rendimento sobre os bens públicos e comuns como garantia dos meios vitais não é benesse, é direito universal de todo habitante ao usufruto do bem comum do seu território na medida das sua necessidades. Logo dever social das instituições mantenedoras das sociedades de paz.

Democracia Direta, é mais do que o mero escolher e depor a qualquer tempo esses governantes e funcionários públicos, é o direito de dar a primeira e ultima palavra em tudo que implique mais ou menos ganhos e custos sociais e fiscais. É o direito soberano do povo de mandar governar, legislar e judiciar via plebiscitos, referendos de iniciativa popular que não podem ser eventos excecionais, mas a regra, o fundamento constituinte de fundação e renovação periódica desse estado de democrático de direito.

A republica, não é uma instituição imaginária é coisa pública, feita de bens propriedades e patrimônios material e imateriais, naturais e econômicos reais. O meio ambiente, os recursos naturais, os produtos e serviços sociais são propriedades inalienáveis da sociedade que forma esta nação, e não podem ser ou estar alienados a estado ou empresas nacionais ou transnacionais senão como meras administradoras. O bem comum república a todos não para ser tomado ou negociado por qualquer um, seja ele maioria ou minoria, o bem comum a coisa pública é propriedade de cada cidadão como direito de usufruto e dever de proteção. Direito e dever absolutamente iguais em autoridade e responsabilidade a todo tempo.

No Brasil e no mundo os problemas sociais e econômicos se tornaram políticos e institucionais. Agravando crises ambientais e humanitárias que perigam agora se tornar conflitos ideológicos raciais e religiosos armados civis e internacionais. Essas crises problemas não vão se solucionar sozinhos com o tempo. Com o tempo e inação eles vão decair em conflitos generalizados com lideranças e forças belicosas odiosas e autoritárias já a se afirmar e firmar no mundo como projetos de poder e a velha “nova ordem”.

Não basta propor soluções estas soluções precisam ser postas em prática, e em larga escala. Democracia Direta e renda básica precisam começar a ser implementadas aqui e acolá por pequenas organizações pioneiras, mas já por sociedades, isto se quisermos construir um outro mundo em tempo.

Não podemos esperar que os sistema ultrapassados se explodam ou caiam de velhos para iniciar a transição ao novo. Além de podermos perdermos tudo o que outras gerações ergueram, corremos o risco de não deixarmos nem escombros para que as novas possam construir suas sociedades de paz. Pior: mais vidas podem ser perdidas, sem contar as que já estão sendo, enquanto aguardamos que as flores nasçam desses montes de merda.

Não.

Não basta derrubar tudo que há de velho podre e corrompido. Há que se construir o novo e para ontem. Porque o futuro já chegou, e estamos literalmente sendo arrastados por ele.

Ou tomados nosso destino em mãos e passamos a construir nosso futuro, Ou o predestinação determinará nosso futuro por nós. Parado é que as coisas não vão ficar. Até mesmo porque o Ser é apenas apenas uma ilusão do Devir. O que existe se existe realmente, é e está em movimento.

O mundo ontem girou…

Onde vai parar, acredite ou não, depende do que vamos fazer…

“Para almas é morte tornar-se água, e para água é morte tornar-se terra, e de terra nasce água, e de água alma.” -Heráclito de Éfeso
Image for post
Image for post

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store