MOROGATE: O direto a informação x o segredo de Estado

Será que está é a questão?

Image for post
Image for post
https://pt.wikipedia.org/wiki/Pierre_Clastres

Sobre Lula, Dilma e o PT não a mais o que dizer. Não há mais mistérios ou segredos. Não há mais o saber sobre quem são, o que fizeram, e o que pretendem ainda fazer. A eles tudo que resta agora é se agarrar a velhos ódios e perseguições históricas para tentar anular provas de fato contestáveis- embora esse caso seja muito mais semelhante ao de Nixon do que o de O.J. Simpson.

Mas eles não valem sequer literalmente mais a pena falar. O movimento que interessa agora foi feito por outro ator desta história que ainda conhecemos completamente seu papel nesta trama. O que sabemos é Moro literalmente tirou literalmente a tocha do Lula, e a passou direto ao STF, mas antes tocou mais gasolina, o suficiente para que eles não pudessem apagassem.

Será que Moro sabe a encruzilhada que se meteu?

Se parar agora será o mero peçao a ser sacrificado de golpista anti-petista.

Se continuar forçando a mão como um mero caçador de corruptos será o inciador de um estado policial, alimentando os fascistas fã de ditaduras de extrema direita

Mas se de fato prosseguir na luta pela sociedade contra os crimes de estado e seus estadistas, contras seus segredos , privilégios e (i)legalidades estará não só se voltando contra um governo, mas contra o próprio sistema que o sustenta?

Qual será a posição de Moro?

É evidente que como juiz, Moro não é nenhum revolucionário, nem sequer é um Snowden ou um Assange. Ele pode não passar de “um mero juiz de primeira instancia”, que perto da nossa suprema corte, presidentes, ministros e ex-presidentes não é nada, mas ainda sim é uma meritíssimo, não é só um soldado raso, um jornalista ou técnico de agências secretas de vigilância rebelado. Longe, muito longe disso. Moro é um juiz e ao que tudo indica um legalista convicto, porém não acima ou da sua vontade de punir o que faz dele um justiceiro. Ou da sua vontade de fazer de fato justiça, o que o obriga se comprometer de fato com a garantia com liberdades igualdades que isto eu tenho certeza ele sabe não existem agora no atual.

Em outras palavras, Moro cruzou uma linha que não tem mais volta, ou ele entra para história como peão de um golpe ou como o pioneiro de uma nova república. Onde o governo não vigia a sociedade, mas é a sociedade que vigia o governo. Mas para tanto é preciso lembrar que novas repúblicas não se fazem com golpes sobre golpistas para colocar novos governos ainda mais suspeitos, mas novos sistemas que impedem definitivamente golpistas de todas as bandeiras e partidos tomarem de novo o poder. Moro colocou as instituições em cheque, mas também a si mesmo junto. Ou defende o novo ou cai no mesmo lixo dos duas facções em disputas pelo domínio sobre o velho sistema.

Moro chamou o protagonismo. e não tem mais volta, se ele não quiser deixar de ser o defensor legal de uma nova legalidade que não esteja divorciada da legitimidade e do estado de direito; ele vai ter de fato passar a defender a sociedade contra todos os golpes e crimes de estado, Todos. Terá de apoiar imediatamente a instituições de novas leis e dispositivos constitucionais de um novo sistema mais justo, pois ao velho ele não pertence mais politicamente com certeza, juridicamente muito provavelmente.

Moro cruzou a linha e agora ele vai ter que escolher se é um Assange contra todo o sistema ou o Batman da ditadura dos “novos” fascistas. Se recuar agora será engolido pelo sistema. Os outros corruptos protegidos e escondidos por trás dos Petistas vão agora sacrificá-lo e se apropriar de vez da revolta legitima contra todos eles e fazer dela um golpe contra o golpe que vai livrar os dois lados: os atuais golpistas no poder como perseguidos políticos, os futuros não investigados como as almas mais puras do Brasil no poder.

O que será de Moro? Ele vai conseguir se firmar como um defender de direitos da sociedade contra o estado e não como um mero caçador de corruptos; mas como alguém dispostos a ir contra um sistema podre ou vai ser queimado junto como os bandidos que caçou. Ele vai ser só o peão de golpe,ou de fato uma membro independente dessa nova sociedade mias e livre que ele falou?

Assim como o Lula, Dilma e o resto do PT, quem vai dizer o que ele não sou eu nem muito menos a propaganda dos governistas ou da grande mídia, mas suas próximas ações ou (espero que não) omissões. É ele, só ele. Esse é seu dilema e de todos os atores institucionais da atualidade. Eles estão em xeque, e dependo do movimento que fizerem é mate. E o tempo está correndo…

O Congresso e a Presidência já perderam a legitimidade para convocar um plebiscito. Sei que o STF não é feito de virgens vestais, mas não é feito de tolos, o que ele está esperando, derreter de vez o o que resta também da sua legitimidade?

Quanto a nós a pergunta é mais simples: vamos pagar para ver se eles se definem como salvadores da Pátria e vigilantes ou revolucionários, ou vamos nós mesmos enfim seguir nosso caminho livres dessa insanidade coletiva?

Não quero parecer pessimista, mas não acredito em contos de fada. Não acho que ele seja um “conspirador” nem“golpistas”, mas não acho que ele vai defender nenhuma nova república sem desigualdade entre os cidadãos. Sei que ao contrário do outro lado ele ainda tem o benefício da duvida (politicamente falando), mas melhor não arriscar não: quanto mais se foge da da verdadeira democracia a direta, mais caímos no colo de ditaduras. As que estiveram; as que estão; as que pretendem voltar e as que nunca largaram do poder.

Democracia Direta Já!

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store