Espanha uma aula de “Realismo”para o Mundo:“SE HAY DEMOCRACIA, SOY CONTRA”

Qualquer semelhança com o Brasil não é mera coincidência

Image for post
Image for post

Espanha : Policia espanhola prende 12 altos membros do governo Catalão para frear o referendo

A par das detenções, quando faltam 11 dias para a consulta popular, a Guarda Civil está a fazer buscas às sedes da presidência catalã, dos assuntos económicos e dos assuntos externos. No Twitter, Jordi Sánchez, presidente da Assembleia Nacional da Catalunha (Parlamento), pediu aos funcionários públicos que trabalham nesses edifícios que resistam pacificamente às autoridades. “Chegou o momento, vamos resistir pacificamente; vamos sair à rua em defesa das nossas instituições.”

Na terça-feira à noite, a polícia espanhola já tinha confiscado uma série de documentos diretamente relacionados com a votação banida, incluindo boletins de voto e envelopes, com agentes da polícia catalã destacados para o edifício-alvo em Terrassa a envolverem-se em confrontos com manifestantes independentistas que tentaram impedi-los de aceder ao espaço. —

Antes do verão, socialistas tinham indicado que nunca apoiariam esta medida

Em julho, os socialistas espanhóis tinham indicado que aplicar o artigo 155 da Constituição espanhola na Catalunha era algo que “nunca” apoiariam. Agora, recorrer ao mecanismo que poderá obrigar o governo catalão a cumprir as suas obrigações já não parece tabu, face à convocação de um referendo independentista para 1 de outubro.(…)

Questionado diretamente sobre a hipótese de usar o artigo 155, Puente deixou claro que “não se pode pedir ao PSOE que se posicione sobre algo que o governo não se posicionou”.

Mais tarde, fontes socialistas disseram a vários jornais espanhóis que não foi levantado o “veto” ao uso do artigo 155. “Não mudámos de opinião”, indicaram ao La Vanguardia. “Não podemos levantar o veto de algo que nunca vetamos”, acrescentaram. Em julho, a porta-voz dos socialistas no Congresso, Margarita Robles, tinha dito que esta medida “nunca seria uma solução procedente e nunca a apoiaríamos”. O Partido Popular [governo]elogiou o PSOE por ter suavizado a posição, lamentando que se tenha “demonizado” o artigo 155, apesar de este se destinar a “preservar a autonomia[?]”. — Guarda Civil detém 12 membros do governo catalão a 11 dias do referendo independentista

Governo é governo em qualquer lugar do mundo… só muda de endereço. Idem as “oposições”. E a Espanha dá uma verdadeira aula do que é a democracia representativa para o mundo: somos todos senhores civilizados desde que os servos e escravos permaneçam na casinha.

É por isso que nenhuma eleições que não seja para tomar decisões por conta própria ou seja, Plebiscitos não passa de engodo, de farsas de cartas marcadas para dar impressão ao gado que ele pelo menos que escolhe o seus abatedores. Está aí (novamente) a história em tempo real para as pessoas que não tem dissonância cognitiva comprovar empiricamente sem precisar de intermediários que contem leiam e interpretem o mundo:

Existem só dois tipos de democracia: a direta e verdadeira. E representativa ou falsa.

Na Democracia Direta existem votações para o povo soberano decida sobre as questões da sua soberania.

Na farsa da Democracia Representativa o povo vota para escolher quem vai decidir por ele suas questões de soberania.

Ou seja na farsa da democracia representativa o voto é literalmente é uma carta de renuncia da soberania cidadã em favor dos tiranos, renovada de tempos em tempos durante as eleições onde os cidadão entregam seus direitos, seu poder inalienável de decisão e participação na República aos tiranos: a casta política.

E se ele resistir? Se protestar? E se não quiser eleger os nomes dos partidos ligados as máfias e oligarquias no poder? E se se organizar para formar seus próprios governos democráticos e tomar suas próprias decisões? Bem aí a farsa é desfeita. A democracia representativa que é apenas uma mascará, uma fachada cai e o regime assume explicitamente como já funciona de fato intestinamente, uma ditadura. Assume enfim seu verdadeiro caráter violento, repressor e primitivo: com maior ou menor intensidade dependendo da desobediência civil. Mas a ordem é a mesma: ou se submete ou sobre as consequências jurídicas e policiais. Ou seja ou se ajoelha ou vai levar porrada até aprender a reverenciar.

Para os conservadores e reacionários a única realidade ainda é o o rei, o resto é plebe. Não importa como se chame esse poder central e essa ordem hierárquica , qual o título do tirano e no nome do regime, na essência e nos momentos derradeiros eles ainda são exatamente os mesmos supremacistas, reais e medievais. Fundamentalistas fiéis quando não fanáticos do absolutismo, mas se quiser pode chamar pelo nome moderno: totalitarismo.

Portanto não se deixe enganar por aparências nem muitos menos por nomes, conservadores, liberais, capitalistas, e republicados até democratas, e até libertários ou revolucionários, não é pelos discursos e promessas ou prerrogativas de poder autoridade que se conhece os homens mas pelos atos feitos e omitidos.

Para você ver que o problema da democracias não são as Repúblicas de bananas, o reino de Castela comprova:

Image for post
Image for post
Pois é, exatamente.

E o Brasil?

Ainda estou devendo o texto.

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store