Image for post
Image for post
O retrato de Dorian Gray

Eleições Gerais sem Democracia Direta? dá no que? Na mesma: o golpe e o terror não param!

Eleições gerais com eles e sem democracia direta é a mesma coisa que impeachment com esse congresso e democracia representativa: é A volta dos mortos vivos 2 — a vingança continua.

Dúvida?

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,lider-nas-pesquisas--lula-ja-fala-em-eleicoes-gerais,1854158

É claro que ele não vai apoiar eleições nenhuma, enquanto tiver o poder na mão, assim como é claro que o grande midia vai usar a sabida predisposição dele para fazer qualquer coisa por poder para fazer propaganda do medo contra toda eleição que eles não tenham tempo suficiente para marcas as cartas.

Veja que até quanto ao congresso a direita já começou a ensaiar se vender de vítima de um governo sem escrúpulos.

Não me indignifico sequer a refutar essa tese. Coitado desses pobres velhinhos cooptados pela rainha má, Malufs, Collor e Renans, todos esses pobres neomensaleiros com certeza são as mais novas vítimas do grande esquema inescrupuloso de corrupção inventado pelo PT. Dilma não humilha ninguém além dela mesma. É ele o congresso que não tem legitimidade nem escrúpulos e não precisa, nem nunca precisão de Ali Babas para ser o que sempre foram um sindicado de ladrões com foro privilegiado.

Tem gente até acusando o PT se ser uma organização criminosa. Quanta maldade... quanta injustiça. Onde é que eles viram a organização?

Crime minimamente organizado havia antes. O PT é odiado por essas raposas velhas, porque arrebentaram com seus esquemas de tanto abusar, e não dividir o butim. Eles são hipócritas até a medula, não estão indignados com que o crimes “organizado” do PT, mas com a desorganização desses capos. O impeachment é só a derrubada dos que pós em guerra todas as .

E se vocês acham que minha metáfora é só uma metáfora, vocês não conhecem a política… nem o ABC paulista.

Outros ainda o acusam de praticar uma corrupção jamais vista… onde e quando? O Brasil não é o pais da indignação seletiva é da cegueira seletiva:

Até o Delfim o Maluf e as Belo Montes e o desenvolvimentismo que abortou o Brasil no regime militar eles trouxeram “de volta”.

Democracia Direta Já! Com eles ou sem eles?

Eleições Gerais? Porque não federais?

  1. OK. Supondo que seja mesma inviável as eleições gerais. Porque não, ou melhor como não fazer ao menos eleições federais? Esse congresso e esse planalto já viraram caso de justiça e não de política faz tempo.

2. Também concordo que não é apenas melhor, é imprescindível conduzir o debate técnico jurídico e político da demanda plebiscitária popular depois de eleições gerais, para que justamente eles não tenham a chance de corromper o processo e mandar para a referendo o oposto do foi plebiscitado. A ordem dos fatores altera o produto. É preciso ter esses políticos profissionais corruptos e vendidos fora da construção constitucional da nova democracia, sob pena de darmos exatamente no mesmo: no contrário de tudo que queremos, ou seja, nas mesmas representação do velho sistema.

E por tudo isso se as eleições gerais não tiverem espaço para o cidadão comum defender diretamente a democracia direta, estas eleições serão apenas mais um engodo, mais uma brecha que eles abrem no sistema como lei para poder escapar e sequestrar de novo o pais e a população.

Renda Básica sem discriminação e sem demagogia

E repito, não adianta impedir o Lula de concorrer, o problema não é o Lula, Lula é a ratazana oportunista que cresce no lixo não da pobreza econômica ou ignorância dos pobres, mas da pobreza politica e ignorância dos ricos. Ele é fruto da insolidariedade social, desde vontade de preservar privilégios e subsídios na esperança de um ser o próximo a chegar ao topo e tirar vantagem deles.

Num pais rico como o Brasil não seria nem necessária a redistribuição de renda, bastaria que as pessoas não ambicionassem tomar o controle do produto do roubo do bem comum, distribuíssem os fundos públicos a sociedade sem permitir que nenhum atravessador “agregasse valor” a eles, e já teríamos o principio basilar de todo contrato e justiça social que precisamos.

Que Lula, Dilma, Cunha e todos os políticos e empresas respondam e devolvam o que pilharam até porque é antes de tudo disso que deve se compor os fundos que hoje faltam para cumprir a obrigação de provisão do direito ao mínimo vital. Porém prendê-los sem acabar com a vulnerabilidade social, apenas removera o atual explorador, apenas abrira caminho para que outro salvador da pátria ainda pior apareça.

Não adianta fugir do que precisa ser feito:

Trabalho serve para as pessoas ficarem ricas, sobrevivência é direito incondicional de todos. E enquanto não consertamos isso haverão políticos comprando pessoas pobres, e ricos comprando políticos.

Enquanto não houver renda básica sempre vai surgir um novo pai dos pobres para ocupar o vácuo da falta de garantia do mínimo vital como direito inalienável de fato. E não direito de papel ou programa governamental.

Enquanto a renda básica for a eterna promessa dos demagogos, o bolsa escola e famílias, serão os eternos cabrestos dos populistas de esquerda e direita.

Na politica como na religião os paraísos ou terras prometidas nunca vem antes do mundo, e nem as portas, nem como ato deixam de ser o que são promessas. É o eterno futuro do pretérito. Mas o que você espera deles? Justiça social? No dia que a justiça social vier será o fim dos messias e falsas promessas e profecias, e pastores e políticos que vivem de pregar o mesmo mito de poder perderão suas boquinhas, bem gordas por sinal.

O levante contra os leviatanistas

Em verdade as eleições gerais são só o primeiro passo. Só servem para destituir esses representantes completamente podres, Com eles, só o que teremos é o que eles sabem fazer: 171.

Se for para colocar os mesmos golpistas, ou mesmos novos, se não para colocar cidadãos comuns no lugar de políticos profissionais, pessoas que não vão ter mais mandatos porque não vão mais ter poder de mando, se não for para colocar a parte interessada na construção da verdadeira democracia, melhor é caminho é parar tudo e começar tudo de novo. Porque não há nada que se salve destas velhas instituições que são incapazes de salvar o seu próprio sistema.

Quando essa porta se fechar. Acabou. Porque no barco que essa gente entra eu saio. Prefiro continuar sozinho e marginalizado do que embarcar na deles.

Eles já não tem mais nada a perder. Nós temos. Não deixem que eles sentem na última porta de saída para a verdadeira democracia. Porque eles não são só bandidos, não são só múmias keynesianas, eles são vampiros infanticidas que preservar sua vida política bebendo o sangue de tudo que é novo e no berço.

O pacto com o capeta não se faz acendendo velas, a alma não se perde nem nem se ganha em ritos religiosos, a alma se vende nas verdadeira encruzilhadas da vida, onde sacrificamos a vida de muitos inocentes em troca daquilo que mesmo quando passam. Poder e dinheiro são passageiros, mas a alma meu velho, a alma fica e é por isso que quando vai não volta.

Tem gente que tem medos dos mortos, tem gente que tem medo dos vivos, eu tenho medo deles, esses mortos vivos que ninguém tem coragem de enterrar.

O país mal assombrado

Outro dia visitei um castelo mal assombrado, na Europa. Reza a lenda que ninguém viva em paz naquela mansão gigante porque os fantasmas de uma mãe e sua filha há séculos assombram o lugar, depois que foram brutal e estupidamente assassinadas- ninguém nunca soube a razão nem o assassino. Reza também a lenda que somente quando forem dada justiça a esses mortos eles (e a casa) encontrarão, paz.

Não vi fantasma nenhum, nem me senti assombrado, confesso que pensei comigo uma coisa bem de brasileiro: “ah, vá… se todo coitado que morre sofrendo de violência e injustiça virasse assombração, nós hoje no Brasil teríamos mais alma penada do que gente viva!

Pois é e o Brasil não seria um filme de terror, seria a porra de uma pais mal assombrado. E minta para mim, ou melhor para você que não está pensando exatamente: “mas ele é!!!”

Pessoas que acreditam em mitos ou superstições geralmente também acreditam em messias. Não os salvadores da pátrias das oligarquias ou progressistas, mas aquelas pessoas que trazem revelações e que sacrificam (a si e não aos outros) para libertar não apenas os vivos, mas até mesmo os mortos do sofrimento. Não se porque mas acredito que houvessem escolhidos ele não viria para carregar o mal sofrido mas todo mal inclusive o que estamos por sofrer.

O mal que nos assombra não é só feito de fantasmas do passado, ou do medo constante pelos que já estão aqui. O mal que nos assombra é feito da certeza contemporânea que não há messias que nos salve disso, a não ser nós mesmos. É feito da certeza que muitas pessoas que ainda nem nasceram serão reduzidas a meras histórias de almas penadas pelas verdadeiras assombrações do mundo.

E isso apavora os que não tem fé na Liberdade, na vida e na solidariedade.

Sim existem fenômenos de despertar e levante que não apenas salvam e libertam os vivos mas a todos independente do espaço-tempo, mas esses fenômenos não vem para confirmar a imutabilidade do passado, mas para transgredi-la, vem para libertar o futuro presente na concepção das novas gerações. A revolução das novas gerações é a verdadeira ressurreição de todos os injustiçados, o resto não é mito, tentação e necromancia política.

O inferno ex-machina

Image for post
Image for post

Jeremy Rifken defende uma tese interessante sobre a energia renovável infinita, ele diz que se tivéssemos fontes inesgotáveis de energia não preservaríamos o planeta, aumentaríamos infinitamente nossa fontes para consumir seus recursos. A famosa história do machado e do índio e do branco. Machado na mão do índio: o mesmo trabalho na metade do tempo, machado na mão do branco o dobro do trabalho no mesmo tempo. Mais PIB e consumo, menos árvores.

Se a fonte da juventude fosse descoberta, na politica se processaria algo semelhante a economia. Aqueles que detém o poder político-econômico se processaria algo semelhante se descobríssemos uma forma definitiva não apenas de se plastificar mas de deter definitivamente o avanço do envelhecimento. Se a ciência descobrisse uma forma de satisfazer o desejo infinito deles por posse e poder material, teríamos enfim a distopia perfeita: o fim das crianças e o governo eternos dos velhos corrompidos. Teríamos a solução final contra toda inocência e holocausto de todos inocentes. O genocídio contra toda concepção e fertilidade natural. Um mundo governados por Dorian Grays: sem mais nascimentos entre as pessoas de posse e poder, e apenas de reprodução controlada dos escravos alienados que nem mais proletariado, nem mais dono da sua prole ou sexualidade, seriam.

Um mundo feito só destas almas mais puros do mundo: sem crianças e governado pelas mais antigas e tristes máquinas inventadas pelo homem: as feitas da sua própria carne.

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store