E se… padres e pastores fossem eleitos? E se… evangélicos “protegessem” punks contra ditaduras?

Um contraponto de outros mundos aos retrógrados e reacionários.

Arcebispa da Suécia

Democratizando… as Igrejas

Punk-Rock e Igreja Evangélica contra a STASI (a Polícia Secreta da Ditadura na antiga Alemanha Oriental)

O Museu da Stasi, em Berlim, exibe foto de registro policial de um punk preso pela polícia.

Dirk Kalinowski, do grupo punk Zerfall, disse à BBC que sua banda sobreviveu graças a uma inusitada aliança com uma Igreja Evangélica de Berlim que deu abrigo ao grupo. As autoridades da RDA não queriam atrair a atenção internacional com interferências diretas em atividades da Igreja.

O espaço da igreja era protegido, ele diz.

“Eles podiam te prender ao entrar ou sair. Mas lá dentro você estava seguro”, conta o roqueiro.

Assim, os Zerfall — banidos pelo Estado — se apresentavam no meio das missas evangélicas. O pastor fazia uma pausa e pedia à congregação, a maioria já idosa, que ouvisse algo “um pouco diferente”.

“Era muito louco”, lembra Kalinowski. “Eu podia ver nos olhos da congregação que estavam totalmente chocados. Os únicos que não se abalavam eram as crianças, que comaçavam a pular imediatamente. Vi um casal tampar os ouvidos e sair.”

E se…

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.