Do Incêndio do Museu Nacional:

A marca indelével do extermínio do patrimônio cultural e natural do passado e futuro pela geração presente

Preparem-se para o show de absurdos: os mesmos canalhas dos dois lados da trincheira, a esquerda e direita sempre alertas para tomar de assalto o poder no Brasil, vão agora vai tentar capitalizar politicamente mais uma tragédia criminosa jogando a culpa uns nos outros, fingindo que nasceram ontem e que nunca esse patrimônio esteve sob suas administrações criminosas. A direita irá acusar a esquerda de aparelhar o Estado até ela não ter recursos sequer para preservar o patrimônio até cair e virar cinzas, só para ficar com o cabide de emprego e a propina. A esquerda irá acusar a direita de sucatear o patrimônio até ele cair ou virar para entregá-lo os restos a preço de banana e ficar com o troco propina e não se engane também o cargo só que no grupo privado que levar.

O modus operandi de cada quadrilha político-partidária isto é a forma como ele prática a sua pilhagem até as cinzas do patrimônio público até ele virar cinzas pode ser distinta, mas o resultado não é só o mesmo, a tragédia criminosa anunciada, mas a alternância de saques desses bandos durante 200 anos compõe a história desse crime de rapinagem continuada, onde tanto o aparelhamento quanto o sucateamento dos quais esses polos em disputa dentro de uma mesma classe política são ambos os culpados.

Sim o prefeito do Rio tem a razão quando disse que “sociedade falhou como um todo”; a começar por não fazer o básico: transformar figuras dessa laia em peças de museu. Não, não basta por um fim, a esses parasitismo de extinguir essa doença devemos construir um museu. O museu da alienação, com declarações descaradas como essa, para que as futuras gerações jamais esqueçam como nós seus antepassados eramos manadas de idiotas que entregavam a sua liberdade e soberania para tiranossauros dessa espécie. Para que nossos filhos sempre se lembrem do que nos nem aprendemos para nos esquecer: Liberdade, Dignidade e respeito não são dadas elas se tomam e conquistam, especialmente quanto se trata de parasitas prepotentes cuja profissão é justamente essa: roubar direitos e patrimônio e transferir obrigações, como trabalho servil e tributos.

E que eles queimem no inferno, que eles mesmo semeiam e pregam. Até porque se depender do bispo, é mais um futuro prédio para Universal.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store