Divagações: A ditadura da Justiça… a ditadura de quem???

Uma homenagem em forma de denuncia para quem desde “redemocratização” teve a coragem de fazer arte, ativismo, jornalismo e até mesmo política com a mesma honestidade

Image for post
Image for post

Dez anos se passaram e o olhas eles aí outra vez e com bilhões na jogada…

10 anos…

Mas será que só tem político bandido e covarde no mundo?

Não também tem político honesto e até corajoso, o problema é que costumam não durar muito…

Isso mesmo. A tal de Dorcelina trouxe a bolsa-família quando chamava bolsa-escola para cidade dela, antes que FHC ou Lula “inventassem” o programa e brigassem pela paternidade da criança.

E morreu, foi assassinada como tantos outros que ousam tentando arrancar esses bandidos do poder… há quem mandou ele querer ser uma ditadora da justiça…

Então quero dizer que político bom é politico morto? Eu não, eles!!! Os caros colegas!!! são eles que dizem, mandam e cumprem suas ameaças e depois ainda se dizem vítima da criminalização da nobre arte da política.

Politico Bom é Politico Morto? Não politico bom acaba morto. E não raro morto a mando destas pobres vitimas da perseguição judicial seus caros colegas.

O Brasil é uma grande piada, uma piada mortal. Politico bom, jornalista bom, ativista bom, qualquer pessoa com coragem para fazer seu trabalho sem se vender é culpado pelo que lhe acontece… está mexendo com quem não devia, pedindo pra morrer.

O Brasil é uma piada.

Para ser honesto é preciso ter coragem.

Para ser minimamente solidário é preciso ter espirito pioneiro e empreendedor.

E para ser um ser um gênio tem que ser um Magaiver e construir um nave espacial “usando só um barbante e um chiclete”.

Ou reinventar a lampada com lixo de pet, água e cloro.

É uma piada…

Uma piada mortal.

PIADA??? PIADA???

E QUEM ACHA ISSO ENGRAÇADO? QUEM É DOENTE PARA ACHAR GRAÇA DE UMA COISA DESTAS?

QUEM É QUE ESTÁ RINDO?

Quem será que sempre ri por último no Brasil a mais de 30 anos…

Image for post
Image for post

Uma reflexão para o jornalismo
“Depois desse trabalho, percebi que aquilo pelo que sempre brigo no jornalismo é real. Todas as histórias têm relevância”, ressalta Rafaela. Para a jornalista, nenhuma história é menor do que outra e todas merecem atenção. “Uma coisa que o professor Eugênio Bucci, meu orientador, falou na minha defesa é que o que envelhece o jornalista é ele contar essas histórias, se envolver e depois se afastar. Assim, percebi que, como jornalista, minha função é contar histórias como as seis que estão no meu TCC e ir para o mundo com a noção de que nenhuma é menos relevante que a outra, e que cabe ao jornalista jogar luz sobre todas elas.” — Rafaela Carvalho no livro-reportagem Sem Resposta — Dor, luta e esperança na busca por pessoas desaparecidas, 2013

Image for post
Image for post

No Brasil

Há que se ter coragem até para amar de verdade.

Há que se ter coragem até para não um ser hipócrita

Há simplesmente que se ter coragem e ponto.

Pra tudo.

Força.

Dê Um Rolê

Não se assuste pessoa
Se eu lhe disser que a vida é boa
Não se assuste pessoa
Se eu lhe disser que a vida é boa

Enquanto eles se batem, dê um rolê e você vai ouvir
Apenas quem já dizia
Eu não tenho nada
Antes de você ser eu sou
Eu sou, eu sou o amor da cabeça aos pés
Eu sou, eu sou, eu sou o amor da cabeça aos pés

E só tô beijando o rosto de quem dá valor
Pra quem vale mais o gosto do que cem mil réis
Eu sou, eu sou, eu sou o amor da cabeça aos pés
Eu sou, eu sou, eu sou o amor da cabeça aos pés

OS NOVOS BAIANOS

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store