Curdistão já enfrenta cenário de guerra civil

E mais um pequeno retrato 3x4 da verdadeira face do homem branco ocidental

A mobilização do exército iraquiano teve início no dia 16 de outubro, com o apoio do Irão e da Turquia, dois países com interesses divergentes na região que, no entanto, convergem na questão curda.

Os ataques são liderados pelas milícias iranianas xiitas Hashd al-Shaabi — a quem Rex Tillerson exigiu esta segunda-feira que saíssem do Iraque — havendo registos de confrontos em Erbil (capital da Região do Curdistão), Rabia, Mossul e Makhmour. Ou seja, todas as grandes cidades curdas estão sob pressão militar de Bagdad.

Segundo a agência noticiosa Rudaw.net, as forças iraquianas foram repelidas de Mahkmour e Rabia, mas a situação é profundamente desfavorável às forças Peshmerga que já dão por perdida toda a zona de Kirkuk.

Num comunicado oficial publicado esta segunda-feira, o Conselho de Segurança da Região do Curdistão declara-se “preocupado” pela mobilização continuada das forças iraquianas “apoiadas” pelas milícias iranianas. Segundo o comunicado, nas últimas 48 horas, o governo federal colocou no terreno tanques e artilharia, “bem como equipamento dos EUA, incluindo Humvees” e outros carros armados.

De acordo com as autoridades curdas, o Iraque não demonstrou qualquer sinal de apaziguamento ou redução das agressões militares, como se verifica pelos ataques a Kirkuk e Altun Kupri, e pedem ao governo iraquiano que “cesse imediatamente as operações militares e se retirem dos territórios” curdos. (…)

A traição dos EUA

Num artigo publicado pela rudaw.net, Paul Idon afirma que os “residentes da região do Curdistão estão desapontados, e sentem-se traídos pelos EUA e pelo mundo ocidental. Apesar dos sacrifícios dos soldados Peshmerga na guerra contra o Daesh [ISIS], nenhuma destas potências fez alguma coisa enquanto exército iraquiano tomava os territórios além da Linha Verde, nomeadamente Kirkuk”.

E critica a posição dos EUA que se afirma “aliada dos dois lados” — a Região do Curdistão e o governo federal em Bagdad -, mas não faz nada contra a violência do segundo. -Bagdad mantém ataque ao Curdistão e defende milícias iranianas

Stairway to Heaven, my friend, Stairway to Heaven made USA

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store