Catalunha: existe alguma chance do novo país não ser esmagado pela Espanha e UE ? Se sim, qual?

Neste caso vou abandonar meu insuportável para muita gente ar de pitonisa, para entrar meramente no campo da especulações. Porque agora não estamos falando de causas e consequências sobre uma cadeias de ações e reações já deflagradas — que como nós vimos , mesmo não querendo acabam levando as pessoas a tomadas de decisões que não eram exatamente as que elas queriam ao menos não naquele exata momento. Como vamos tratar meramente de possibilidades ditadas muito mais pela livre iniciativa e sobretudo pela tamanho da força de vontade daqueles que vão tomá-las e logo o fator determinante é altamente dependente por definição do imprevisível e imponderável, o exercício dessas liberdades não como pré-condição mas como capacidade e potencia humana, vou simplesmente ignorar os movimentos parte a parte que podem influenciar essas posições e tomá-las pura e simplesmente como tal: meras possibilidades.

Pode portanto haver outras que não vejo, ou mais precisamente que essa visão e abordagem esteja desconsiderando. Mas com absoluta sinceridade dentro das imensas possibilidades da Catalunha ser esmagada, a única chance que vejo dela conseguir manter sua indecência ou quiça enfim conseguir meramente sentar numa mesa de negociação para definir os termos pelos essa transição se dará de forma progressiva e pacífica é a na sucessão dos seguintes eventos:

Se durante a resistência com protestos e manifestos pacíficos outras comunidades autônomas começaram também protestos e manifestações pacíficas de vulto similar seja em solidariedade a Catalunha, seja contra a Espanha, seja ainda para reclamar sua própria independência, ou com tudo isso devidamente junto e misturado.

Somente se os protestos e manifestações se espalharem por outras regiões da Espanha, obrigando o poder central a dividir a sua ação em várias frentes, é que a Espanha se veria obrigada a fazer um recuo estratégico, e dependendo do quão adverso e explosivo seja os efeitos dessas ocupação da Catalunha frente a opinião pública nas diversas regiões, tenha até mesmo que trocar imediatamente que trocar o seu alto comando o PP. E iniciar imediatamente uma estratégia de contenção de danos, negociando a independência com Catatunha, garantindo imediatamente mais autonomia federativa para outras regiões para conter os ânimos. Claro que a Espanha poderia dobrar a aposta na ação repressiva em todos os lugares, mas isso a longo prazo, só iria aumentar um explosão independentista ainda mais forte no futuro e quiça coordenada entre as regiões pela solidariedade entre os esmagados.

Fora isso. Ou melhor sem isso. Dificilmente a população da Catalunha conseguirá resistir por muito tempo. E embora seu vontade de se ver livre da Espanha aumenta, a esperança de conseguir fazê-lo irá decair até o limite da brasilização bovina do seu povo ou a guerra civil — a qual acho improvável não pelo cultura catalã, mas pela completa desigualdade de forças militares e econômicas entre os Estados-Nações e os povos sob seu domínio no mundo contemporâneo. As táticas de guerrilha urbana já eram, se é que algum dia foram. De modo que tudo o que a Catalunha tem em seu favor, é na verdade o caráter autoritário da intervenção espanhola, não para despertar qualquer ajuda internacional, porque nenhum outro grande potencia vai defender qualquer ingerência em um Estado de brancos europeus, isso é coisa, para Haiti, Africa, Oriente Médio, America-Latina Eslavos e outras sub-raças aos olhos deles.

De modo que o apoio mesmo da opinião pública internacional, da sociedade civil organizada de outros países, pode ajudar e influenciar muito pouco. Porque é fato, a questão da independência Catalã e uma questão dos catalães, mas a guerra do governo Espanhol contra a Catalunha é uma questão dos espanhois, ou mais precisamente dos povos que ainda se consideram e respondem obrigados ou não a condição e identidade da cidadania espanhola. São esse povo essas sociedade e sociedades organizados que assim como catalão que pressionou o governo catalão para que ele não ousasse voltar atrás traindo o seu voto de confiança, são esses espanhóis, seu apoio ou censura a seu governo que definirá a capacidade também do governo Espanhol de manter sua ocupação.

É como ter um Vietnã só que dentro de casa. Resistência dos vietcongues mais protestos dos jovens americanos que não querem mais guerra, até Nixon e Kessinger viram pacifistas por livre e espontânea pressão popular, ou mais precisamente de custos políticos-econômicos insustentáveis frente mesmo aos ganhos futuros sempre certos que é ter um povo e território sobre seus domínio geopolítico.

Em tempo Rajoy já escolheu o seu vice-rei para Catalunha, e não é ele é ela Soraya Sáenz de Santamaría:

Image for post
Image for post

Importante avanço na luta por igualdade de gênero: hoje até os ditadores e caudilhos são mulheres. Aguardem porque em breve no panteão dos estadistas genocidas da humanidade enfim não teremos mais um clube só de homens, hitlers, mussolines, stalins, Khans, papas, Ksars, kaisers, cesars, sultãos, reis, generais… Ou talvez já tenha e eles homens, brancos, talvez tenha existido uma rainha genocida devidamente empurrada para o debaixo do tapete da história, não por ser uma genocida, porque disso dependo da sua ideologia de estimação os fanáticos não tem vergonha, mas simplesmente pelo fato dela ser ela, e não ser ele. Ser um ditador e quiça um estatopata é uma honraria que pertence somente ao gênero masculino. Mas isso vejam só está mudando: nisto até os conservadores estão progredindo. Se é para pisar com uma bota no pescoço de outro povo ou raça, não há porque haver discriminação de gênero não é mesmo?

Viva la igualdad!!! E…keep calm because God always “save” the Queen

Image for post
Image for post
O Reino Unido não reconhece e não reconhecerá a declaração unilateral de independência feita pelo Parlamento regional catalão”, disse o gabinete da primeira-ministra britânica, nossa… porque será?

“Deus? Me chamaram? Salvar quem agora? Onde?”

Image for post
Image for post

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store