Caiu o pano. É luto oficial: a velha esquerda morreu. Morreu não, essa se matou mesmo. Que estão esperando? Já foi tarde. Enterra logo! E que venha a nova esquerda!

Morreu. Morreu e vai pra cova juno com a direita arcaica e bandida que abraçou e nunca abandonou nos bastidores. E nem para morrer como Fidel (que nunca foi santo). Morreu abraçada com os filhotes dos Fulgêncio Batista do Brasil.

Eis a capa do 247 (a principal midia deles) sobre a queda de Rena Calheiros:

desespero total

É oficial o petismo e peleguismo não é nem mais politica partidária reacionária de direita disfarçada de esquerda, não é mais parasitárias e monopolizadora das suas causas populares e sociais. Ela é agora oficialmente antipopular. e o pior está numa sinuca de bico perante ao resto da militancia que lhe sobrou. Porque com Jorge Viana do PT na presidência do Senado não poderá fazer seu jogo duplo, de mandar os movimentos sociais para apanhar enquanto vende a traição deles no Congresso. Terá que atacar a corrupção e derrubar a PEC , mas se fizer isso derrete com seus comparsas e vai acaba de vez nas mãos da Justiça. E se não fizer isso morre de vez até mesmo para seus defensores mais fanáticos. Renunciar? E como vai explicar que teve a chance de tirar da pauta a PEC e passou a vez, principalmente para quem tá pondo a cara para bater para fazer pressão para que se vote contra???

Vão ter que inventar uma boa dessa vez para colar. E essa velha esquerda traira e demagógica que até direita virou para chegar ao poder, e entrou para a cosa nostra da política brasileira para nunca mais sair de lá. Agora não é nem mais direita, nem mais esquerda, não é poder nem oposição, não é mais nada. Não é nem mais aforma. Morreu, só não sabe ainda e deixarmos vão ficar como zumbis e almas penadas assombrando todas nossas iniciativas sociais.

Precisamos enterrar de vez esses corpos putrefatos e logo. E que descansem (e pelo amor de deus!) nos deixem em paz. Porque temos trabalho de formiguinha a fazer, precisam refundar a esquerda e o mais rápido possível, precisamos preparar a resistência a extrema-direita e os reacionários que avançam como nunca. Precisamos urgente de oposição de verdade (sobretudo da sociedade) para derrubar de vez os bandidos e que restam e conter o avanço do extremismo que vem para ocupar seu lugar. Ou o quê? tá achando o que a movimentos de direita vai derrubar o Temer pra gente? Se o fizerem é porque erraram na mão, já disseram que não largam dele, se causarem isso é porque perderam o controle do seu movimento para o povo ou a extrema-direita e não porque eles querem.

Porque não pense que essa “centro” esquerda é o mal do pais não senhor. Só não vê quem não quer. A “centro” direta caminha para o mesmo fim. O centro é podre, o bojo do poder está cheio de vermes. Não adianta ficar procurando substitutos ou interinos… não só no Brasil, mas no mundo, o recado da população nas urnas é claro:

não são os governos que precisam se renovar é a democracia precisa se atualizar e com urgência. Porque as pessoas querem seus problemas e injustiças sociais e econômicas resolvidos, e se os tecnocratas e oligarquistas continuarem tentando tapar esse buraco gigantesco no seus sistema de esgoto com chiquete com remendos democráticos meio boca, plebiscito aqui, referendo acolá, achando que vai dar uma acalmada, vai é colocar mais pressão e quando estourar vão morrer afogados na própria merda.

Por isso não contém com eles. Nos piores momentos foram treinados para tomar as decisões mais corretas para momentos normais, e portanto as mais absurdas para os de queda dos seus paradigmas. Ademais quem viveu todos esses anos dentro dessa casa e não viu as rachaduras e incêndios é bem provável que não ver nada até o dia que ela cair, não querem ver, porque não querem sair.

Nem sempre quem está sentado em cima dos outros nem sempre sabe não sabe que tem ninguém por baixo, e sabe em geral não dá a minima, “eu não tô sentido nada.” Mas quem tem alguém sentado na sua cabeça, sempre sabe o quanto ele pesa e quem ele é. Sabe e sente tudo.

Por isso pergunto, se não nós quem? Da esquerda menos autoritária e mais liberal e até a direita mais social e mais solidária, todos enfim que compartilham dos mesmos princípios de liberdade, honestidade e democracia, precisam formar uma grande frente contra avanços o avanço das velhas ideologias antissociais, anti-libertárias e anti-igualitárias que deveriam ter sido banidas da humanidade há tempos.

Porém a esquerda precisa fazer antes disso a lição de casa. Precisa se livrar dessa maças pobres de vez e se fazer esquerda de novo ou de verdade, para com identidade reconhecer e aliar como os outros movimentos dando a representatividade que um movimento que se diz de toda a sociedade precisa, com a união de todo o espectro democrático da diversidade de opiniões contrárias mas tolerantes que ele compreende. Do contrário nem a esquerda será nada, nem o movimento será de todos. E a esquerda ficará por um longo tempo marcada como é vista hoje pela grande população: um inflamado e decadente apêndice paraestatal de um partido que nem é mais Estado, e que cada dia mais tem menos tentáculos dentro dele. E não adianta nem mais chorar porque até o o clássico discurso de vitimização e perseguição não funciona mais, porque não é só ele mas todos os parasitas de todos partidos políticos que compõe a corja que estão caindo.

Por isso não interessa só a verdadeira esquerda que essa nova esquerda mais libertária se firme contra essa velha esquerda autoritária. Interessa também a própria nova direita libertária e anti-autoritária ter uma esquerda renovada que faça um debate e oposição honesta, mas que seja uma aliada contra extrema-direita que irá engoli-la se ficar sozinha.

De fato interessa a toda sociedade termos uma nova esquerda e direita capazes de cooperar não mais como um sindicato de ladrões contra a população, mas como os lados representativos da tolerância e liberdade para toda a diversidade de opiniões de uma democracia que justamente não pode tolerar ascensão dos populistas intolerantes, nem a permanecia desses ladrões autoritários.

Cunha, Renan, Dilma, Lula e Temer principalmente Temer porque é a cabeça da vez… todos devem e vão encontrar de um jeito ou de outro o seu devido lugar na história. O Leviatã é uma serpente de muitas cabeças, por isso mesmo, quando você corta uma e deixa as outras imediatamente você já deve se perguntar… e o Alckmin, o Serra, O Aécio, O FHC… É um trabalho de São Jorge, cabeça por cabeça até que o corpo do monstro caia. Se sobrar uma, uma que seja, outras renascerão no lugar.

De São Jorge não de Ogum mesmo. Um trabalho para verdadeiros democratas e democracia. As eleições na Áustria, e o plebiscito na Itália mostram o que deve e o que não deve ser feito para conter o populismo. Mas sobretudo mostra que não adianta mais adiantar as reformas que precisam ser feitas. O mundo avançou. A democracia precisa se adaptar as demandas dele. Ou virão pessoas que resolve fácil o problema tecnologia para o poder. Joga-se os avanços no lixo. E fica-se com tudo o que há de mais primitivo. E para quem acha que esse tipo de coisa não acontece é porque não estudou como se deu ascensão do fundamentalismo catolicismo nem como se perdeu muitos avanços e conhecimentos durante a idade média.

Não concordo com muita coisa, do que foi colocado, mas essas são questão que deveriam ser pensadas. Especialmente porque não quer ver a internet sendo apropriada definitivamente como ferramente de dominação e manipulação, mas como o instrumento da universalização da democracia e do conhecimento, e difusão da democracia direta e seu conhecimento.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.