Boa notícia: Começou o ensaio da deposição de Trump

Péssima notícia: Parecem que pretendem fazer isso pelos mesmos caminhos tortos do Brasil

Antes de entrar no assunto propriamente dito, que vai estabelecer semelhanças entre o populismo americano e a brasileiro. É preciso destacar uma diferença que não pode em hipótese alguma passar em branco:

Dilma foi uma populista, protecionista, e autoritária não duvido nem que ela estivesse envolvida ou acobertava a corrupção, porém uma coisa que não podem acusá-la, nem ela nem seu criador, é de que foram fascistas.

Dito isto, vamos ver se os americanos estão mesmo descobrindo com quantas bananas se faz uma falsa república.

Eles finalmente estão percebendo que populismo é populismo. Porém mesmo já começando a ter que admitir que há mais semelhanças indesejadas entre os as falhas da democracia brasileira e americana do que eles gostariam, eles não parecem muito dispostos a fugir do mesmo erro, a saber: derrubar um perigo insano com procedimento altamente suspeitos para trazer (ou manter) gente mais suspeita ainda. E diga-se de passagem: um dos fatores determinantes para a vitória do populismo de Trump, foi justamente a rejeição desses suspeitos.

Para que um Trump conseguisse vencer, foi preciso impor algo muito duvidoso e tão ruim como única alternativa. Na verdade, esse foi o feitiço que virou contra o feiticeiro. Trump que era a coisa ruim que elegeria qualquer outra. foi para muito mais gente a coisa ruim pelo diferente da que já estava lá. Continuar renegando isso, é fortalecer cada vez o populismo extremista.

Trump deve sim sair, mas não para devolver o poder a quem foi rejeitado, inclusive por conta de procedimentos como este. Isso poderá levar ainda mais instabilidade. Ele deve ser impedido pelo que ele fez. E não por conspirações e teorias conspiratórias.

Aqui no Brasil, fizeram um impedimento meia boca porque se entregassem tudo, cariam todos juntos; cairiam e iriam para cadeia sem foro os próprios carrascos que eram na verdade, como hoje está explicito até para os mais cegos, os comparsas do mesmo crime.

Se nos EUA tentarem tirar Trump, por qualquer razão que não seja legitima, e não faltam tais razões; se tentarem inventar outras, apenas para não abrir nenhum precedente que conduza a investigação do seus próprio passado sujo, isso vai ser pior, do que do que deixar quieto, desde que ele se encarregue de acobertá-los.

Não basta que a denuncia seja verdadeira, é preciso que seja verossímil. E ninguém sabe melhor do que isso do que quem já esteve no poder. Essa é a base da sua sustentação: Não importa se foi ou não invadido. Importa o que as pessoas acreditam. E a maioria não tende a acreditar em teorias conspiratórias seja ela verdadeira ou não, especialmente aquelas que não lhes interessar acreditar. E quando falamos em militantes do populismo, o fator “o que eles querem acreditar” está elevado ao cubo na equação. Ademais depois de tantas denuncias de manipulação quem não tem credibilidade para levantar esse tipo de denuncia de crime informático é justamente quem tanto se complicou no poder na era das escutas e vazamentos.

Se derrubarem Trump com algum subterfúgio. Para preservar um sistema ou pior uma estrutura de poder. Se não enfrentarem de frente o problema o real do supremacismo e racismo. Tudo o que irá se provocar é mais confronto, instabilidade e fortalecimento dessa ideologia. Sem a certeza de que foi deposto pelos seus atos, pelas ameaça os direitos, e não pela ameaça aos privilégios ou para manter um sistema altamente suspeito, essa falta de credibilidade irá reforçar ainda mais o discurso desse populismo. E ele não precisará nem mentir ou inventar nada. Tudo que ele precisa para se vender é da ilegitimidade de quem vier a tomar o poder.

O que dizer que já não tenha sido dito? Péssimos perdedores e piores vencedores ainda.

Isso não é xadrez. É poker. Trump dobrou todas as apostas. E se agora que eles descobriram que não podem pagar para ver, precisam também entender que ninguém vai aceitar uma vitória com o velho baralho de cartas marcadas que todo mundo já conhece.

Não tem jeito não se derruba tiranos e golpistas com golpes, para manter golpes e tiranias. Se não são revoluções, é com justiça que não pode em hipótese alguma estar alinhada com o golpe doa a quem doer, igual para todos, o que convenhamos é no fundo praticamente a mesma coisa que uma revolução.

Não tem jeito nas Américas seja as democracias do Norte ou do Sul ou passamos a limpo nossos problemas raciais e políticos e econômicos velados e empurrados para debaixo do tapete. Ou enfrentamos de frente os preconceitos e superamos as falhas desse sistema ultrapassado e falido. Ou quem vai prevalecer é o discurso fácil dos salvadores da pátria: que hoje estão a direita. Bem a direita. Não são apenas autoritários, mas extremamente autoritários. No diagrama libertário de Nolan estão no totalitarismo de extrema-direta, ou simplesmente: fascismo.

Aliás nas Américas não em todas as democracias liberais do mundo:

Sintam a gravidade da situação. Se eu estiver errado; E a democracia não corre nenhum risco no Brasil na America e no Mundo, se esses representantes eleitos não forem o perigo, então tudo continuará na mesma… mas não há como continuar na mesma!!! Desde 2008 essa socialização das perdas multimilionárias, e o crescimento das desigualdades e precarização e guerras não podem, não tem como continuar e a extrema-direita está crescendo justamente por conta disto!!! E logo se eu estiver certo, bem não queira nem saber o que pode acontecer de ainda pior.

Pegue Trump como o paradigma que ele já é: estamos trabalhando só com o espectro do possível, do que a extrema-direita prometeu fazer e o que ela não vai fazer. E estamos ignorando, a outra possibilidade lógica que é justamente a mais provável dentro da politica: tudo o que ele não disse que ia fazer ou jurou que não faria, mas fará ainda que encoberto por razão de segurança nacional!

Image for post
Image for post

O mundo não está mudando, o mundo já mudou.

Ou se fortalece e radicaliza a democracia e a liberdade ou elas vão cair nas mãos de extremistas e radicais pela seu maior flanco: a hipocrisia.

Ou se eleva o controle da sociedade e a participação popular, se restitui a soberania a quem de fato pertence: os povos; ou aqueles que se vendem como o mais novos autêntico representante desta farsa vão continuar prevalecendo até estarem completamente expostos. E esperar por isso não é uma opção. Porque quando eles se revelam completamente é porque já é tarde demais. Já era.

Image for post
Image for post

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store