As Colônias de Crianças Escravas em Marte e as Colonias de Idiotas na Terra

Escravidão Infantil e o Febeapá Norte-Americano

As Colonias de Escravos… em Marte?

Image for post
Image for post
Image for post
Image for post

Ok. Que os EUA eram uma idiocracia muito gente já desconfiava antes de Trump ser eleito, depois dele foi só a certeza mesmo, mas essa é matadora. É definitivamente a prova que não há vida inteligente na Terra. Ou até há mais é desvio padrão.

Depois da pesquisa de opinião sobre a monarquia, o complô satanista da ordem católica ultraconservadora contra o Papa, agora mais uma não-notícia absurda absolutamente verdadeira. Tanto porque é absurdo enquanto noticia, quando porque absurda porque é verdadeira. E depois são as redes sociais que fabricam idiotas. Aqui está a prova, que elas não fabricam, apenas reproduzem, as notícias e os idiotas.

Mas voltemos ao fato bizarro, que não é a teoria, até porque teoria , cultos e gente maluca nunca foi faltou a humanidade, obrigado. Mas sim a NASA precisa negar a veracidade da insanidade. Então a pergunta que faço é meramente retórica:

A poderosa fabricante de calçados esportivos Nike, enquanto enche os cofres (somente no primeiro trimestre de 2013 seu lucro foi de US$ 662 milhões) e torra fortunas em publicidade, continua usando trabalho infantil em Banten, na Indonésia. Nessa localidade, entre os anos de 2009 a 2011, a Nike deixou de pagar mais de 590 mil horas extras a 4500 funcionários.

No estado de Tamil Nadu (sul da Índia) quase 400 mil meninos e meninas trabalham manualmente produzindo cigarros da marca “Beddies” vendidos exclusivamente a elevado preço no mercado local. O “salário” dessas crianças não ultrapassa US$ 30 centavos/hora.

Os brinquedos distribuídos junto aos lanches das famosas redes alimentícias Mc Donald´s, Bobs e Burger King, em mais de 140 países, são feitos também por crianças menores de 15 anos em galpões sem nenhuma ventilação localizados em Taiwan. Muitas dessas crianças apresentam queimaduras nas mãos e nos braços em decorrência do uso de componentes químicos.

Na China, a maior exportadora de brinquedos do mundo, estimativas indicam que 70 milhões de crianças e adolescentes trabalham nas quase seis mil fábricas situadas na maior parte na província de Guangdong (sudeste do país).

Também a Mattel, a fabricante das bonecas “Barbie”, recebe denúncias apontando uso de mão-de-obra infantil nessas fábricas chinesas, cujo trabalho é remunerado a US$13 centavos/hora, numa jornada de trabalho de 14 horas/dia.

Esses fatos evidenciam e mostram a face da escravidão do nosso século: uso de trabalho infantil gerando riqueza para alguns grupos corporativos.

Em 2007, o lucro da Mattel atingiu US$ 379,6 milhões. Em 2008, somente a rede Mc Donald´s anunciou um lucro recorde de US$ 4,3 bilhões, valor esse que saltou para US$ 5,5 bilhões em 2011.

No Brasil, apesar da lei estabelecer a idade mínima de 16 anos para o ingresso no mercado de trabalho, segundo o IBGE são mais de cinco milhões de crianças e jovens entre 7 e 15 anos que trabalham em geral na agricultura.

De acordo com dados elaborados em 2008 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelo Programa Internacional de Eliminação do Trabalho Infantil (IPEC), existem no mundo cerca de 350 milhões de crianças entre 5 e 16 anos envolvidas em alguma atividade produtiva.

Entre elas, cerca de 250 milhões são submetidas a condições consideradas de exploração, o que equivale a uma criança em cada seis no mundo. Destas, 170 milhões trabalham em condições perigosas e 76 milhões têm idade inferior a 10 anos. A maior parte deste “exército de mini-trabalhadores” vive na Ásia (127 milhões) e na África e Oriente Médio (61 milhões). Na América Latina e Caribe são 17,4 milhões. Os países industrializados e o leste europeu abrigam pelo menos cinco milhões de crianças trabalhando. Diante disso tudo resta indagar: até quando ocorrerá essa insanidade econômica, social e moral? -Trabalho Infantil: A escravidão do nosso século

A região Ásia-Pacífico, que inclui três dos países mais povoados do mundo — China, Índia e Indonésia -, tem o nível mais alto de crianças trabalhadoras do mundo.

Cerca de 122 milhões de menores com entre 5 e 14 anos fazem parte da legião de operários infantis na região, segundo a OIT, órgão segundo o qual metade das crianças exploradas desempenha atividades consideradas perigosas.

Segundo a organização Amicus the Union, comprometida com a promoção de condições de trabalho dignas, “64% das crianças trabalhadoras são da região Ásia-Pacífico”. -Mapa da exploração infantil mostra um planeta cultivado por crianças

Brasil tem 2,6 milhões de crianças e adolescentes (entre 5 e 17 anos) em situação de trabalho infantil, segundo levantamento feito pela Fundação Abrinq. (…) A maior parte delas encontra-se nas regiões Nordeste e Sudeste, sendo que, proporcionalmente, a Região Sul lidera a concentração desse público nessa condição.

O guia também traz números sobre o que é considerado como “extrema pobreza”, isto é, crianças cuja família tem renda per capita é inferior a ¼ de salário mínimo: 5,8 milhões de habitantes (13,5% da população) de 0 a 14 anos de idade. -Brasil tem 2,6 milhões de crianças em situação de trabalho infantil, diz estudo

As Colonias de Escravos e Idiotas na Terra

Cada pais tem o governo que merece, ou mais precisamente é a personificação da sua cultura hegemônica, o nosso é uma personificação de quadrilhas oligárquicas escravagistas completamente retrasadas e senis. Já a dos nosso grande irmão do norte é ser governado por retardados mentais megalomaníacos supremacistas e violentos…

Advogando em favor da raça humana definitivamente ainda somos os primatas mais bem articulados e armados do Planeta Terra.

Já contra temos que confessar que embora tenhamos evoluído relativamente bastante em termos de tecnologia em relação aos nossos ancestrais, em termos de práticas, conceitos, credos e superstições, nem tanto…

Image for post
Image for post

Perguntaram então ao homem ao sumo-sacerdotes dos filósofos economistas que também era um dos homens mais ricos e bem sucedidos do mundo como a humanidade poderia enfim se livrar da escravidão moderna? E ele respondeu: É obvio com muito trabalho, respondeu o sábio que vivia dos juros e dividendos dos investimentos das propriedades e empresas que herdara.

Tudo depende do que você define como trabalho; de que novo você vai dar para a novas formas servidão; e o mais importante: quem terá o privilégio de pertencer de fato a família humana… e quem não.

Image for post
Image for post
A História de Khan e Hanabel

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store