Acidentes criminosos (continuação…)

A gestão do Brasil é um acidente?

Image for post
Image for post
Hipnos e Tânato Por John William Waterhouse

Em resumo esse é o Estado de Terror brasileiro. Onde o inimigo não é o estrangeiro, que mal se conhece, mas o próprio brasileiro, o bandido, não o engravatado, mas o marginalizado. E quanto mais nos aproximamos dos grandes, mais eles deixam os menores se devorar, para entregá-los desmembrados como se fossem apenas carne, ao deleite da perversão de uma sociedade embrutecida, revoltada desumanizada e pronta para explodir contra quem puder, e esse é sempre o mais fraco. Bandido ou não o mais fraco.

Como disse o cramunhão dos nativos-brasileiros, Romero Jucá, eles sabem que sua aristocracia vai para a guilhotina, e se o povo querem cabeças rolando, o antigo regime as darão, literalmente. Para delirio dos querem esquecer e exorcizar e esconder seus demônios e pecados no holocausto do outro mais culpado que ele.

https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/274011/Agressor-de-mulheres-%E2%80%9Cadorador-da-chacina%E2%80%9D-estaria-l%C3%A1-dentro-se-houvesse-Justi%C3%A7a.htm

Devemos estar atentos por que duas alternativas entre os polos tradicionais da politica se desenham e ambas vão contra a sociedade: a primeira é a mais perigosa até porque está agora no poder. A da diminuição também dos direitos civis, o aumento do estado policial e militarizado, com risco até mesmo de maior intervenções tanto no plano estadual quanto até mesmo no federal.

O outro tão grande quanto é o retorno ou surgimento de um novo salvador da pátria, um populista cujo todos os crimes bandidagens sejam devidamente acobertados e até mesmo esquecidos em prol da benção da paz de uma nação bovina sempre pronta para o sacrifício e abate. Amém. Em prol de um pais reduzido a celeiro do mundo, um grande latifúndio do agronégocio nacional e internacional. Neste caso o perigo embora o populismo de esquerda não esteja morto não é a grande perigo. E sim o populismo de direita em plena ascensão aliado interesses que buscam a tempos um representante: a criminalidade e “seu combate”; o agronegócio e seus latifúndio; e as igrejas e seus fundamentalismo religioso.

Lembrando que a primeira hipótese não exclui a outra, mas se atrai e complementa. Mas e a a esquerda onde é que fica nisso?

A esquerda está preocupada em culpar a direita pelos feminicídio em Campinas, a direita, até mesmo Lava-Jato!

Dando material sensasionalista para o governo bandido que procura desesperadamente um inimigo para tentar escapar pela tangente, para sair do mira da mídia e deixar de ser o inimigo numero 1, com um movimento de falsa-bandeira criminoso arriscadíssimo.

Se é que não é isso que eles não querem, no final das contas…

Quando ao feminicidio, é fácil jogar nas costas dos outros. A Globo é uma midia asquerosa e tem responder por seus crimes. Mas eu sou homem herdeiro de uma cultura patriarcal criado para colocar a mulher no laço e trata-la com serva e escrava. E o homem brasileiro que não seja capaz de dizer que ele tem as mãos sujas do sangue daqueles moça e criança, que tenta jogar a culpa em outros demônios, apenas reafirma o oposto que continua o mesmo hipócrita machista. Incapaz de admitir o primitivismo de nossa cultura de amor a santíssima trindade do pai-pátria-patrão que provoca o holocausto que derrama o sangue e suor da sua própria família e o próprio sangue na pira deste templo contra a ordem da natureza e da vida. Prática o sacrifício humano em favor dos seus ídolos como violência de fato e simbólica. Travestida hipocritamente de benevolência e simpatia.

Quem é homem, e não admite que praticamos o mesmos ritos cotidianamente, que nossos livros sagrados não mandam em seus genesis pisar no pescoço do primeiro coitado e escravizado do homem e perpetuar a maldição de só ter o pão com sangue e suor, é em ato cúmplice não só deste feminicidio, mas dos que continuarão a ocorrer. È como o homem que tem uma gota de sangue branco em suas veias e não admite, não tem coragem de olhar para os crimes da história que formam o nosso patrimônio privado e nacional. É homem e branco.

Mas, pelo´amor´de´deus não vai me peguer um chicote e ficar se penitenciando para o tesão dos vendilhões deste templo. Pegue o chicote e expulse os vendilhões do templo. Não desconte sua raiva nas ovelhas, mas nos lobos em pele pastores, nas igrejas e governos. E não banque o idiota porque esse chicote não é o da violência, mas o da contra-violência. Porque assim como cada pessoa morta em nome da liberdade, virá um mártir, cada servo da discórdia igualmente assassinado só alimenta esse delírio esse inconsciente coletivo, essa egregora, que sentidos como espirito de tempo, mas em verdade é nosso próprio ódio e desespero se voltando contra tudo e todos inclusive contra nós.

Nada fere mais o egoísta que a solidariedade, nada machuca mais o frustado e cheio de ódio que o amor, nada incomoda mais o egocêntrico possessivo que a isolamento não só o dele, mas até mesmo o seu. O que eles vão fazer a partir disso não lhe pertence ao seu controle. Se vão mudar, ou perseguir, isso é risco inerente da autenticidade.

Tentar reduzir um problema gigantesco como se fosse episódico é de um oportunismo dos mais baixos. É ser muito Sonia Abraão, muito abutre. Como se esses canalhas precisassem de qualquer desculpa maior para bater e matar, que não a roupa mal passada, a bebida, o remédio, um dia ruim no trabalho. Qualquer coisa serve, sempre serviu de desculpa para matar a mulher, a criança o estranho, até mesmo o amor a Deus e a terra.

Como se o patriarcado e a misoginia tivesse nascido ontem, como se as relações de poder, de escravidão, humilhação, violação violência e morte tivessem nascido ontem com a queda da nossa senhora presidenta das causas perdidas. A esquerda corrompida mal caiu do poder é já sofre de senilidade acelerada, parece os velho reacionários de direita saudosos dos velhos e bons e tempos da ditadura onde não existia corrupção, crise, crime, tortura…

Notem que essa lógica é tão perversa que se for tomada por coerente, a culpa da ataque do rapaz branco e deficiente nos EUA poderia ser jogada no Black Lives Matter. E não duvide que os mesmos ideólogos desonestos e autoritários do outro lado, o direito dessa guerra, iria fazê-lo.

é por isso que quando você pensa que a velha esquerda atingiu o fundo do poço, eis que não, eles cavam um pouco mais fundo, e resolvem apelar para qualquer coisa para manter sua audiência cativa.

Quando esses canalhas tentam contrabandear seus interesses escuzos para dentro da motivação de um crime que foi de ódio contra a mulher eles estão justamente fazendo o mesmo que todo mostro que se acha senhor de tudo faz, reduzindo a pessoa humana a mero objeto de seus disputas por sua causa maior.

Mas não vou prosseguir nessa linha. Vou deixar essas pessoas vitimas dessa tragédia criminoso em paz. Me recuso a fazer dessas pessoas instrumento da minha argumentação. Faço questão de me voltar para onde eles não querem, que esse debate permanece, no campo dos seus lideres políticos e seus crimes. E sobre esses representantes e figuras públicas que faço questão de manter minha batalha, até para que esses terroristas de estado não façam mais inocentes ou marginais de escudo humano contra o ataque a seu reinado.

Por exemplo, quer dizer então, se algum maluco revoltado resolver meter chumbo nos malditos políticos bandidos, a culpa será de quem tiver denunciado esses bandidos? Segundo essa lógica da esquerda decadente e corrompida quer dizer então que se alguém resolver se vingar de um estuprador a culpa é da vitima que deveria ter ficado quieta para não despertar a ira dos justiceiros e loucos de plantão??? Quer dizer que deveríamos todos nós nos calarmos ou sermos calados, que temos que ser obrigados a fingir que seus lideres são santos para celebrarmos a paz dos hipócritas violentos, feita a custa do sacrifício e silencio dos inocentes que não tem voz para gritar?

Esse é tipo de argumento sórdido, é um dos expediente mais baixos que os piores regimes e pessoas autoritários usam para condenar seus opositores e adversários. A qual a verdadeira esquerda já foi vítima, por exemplo, o pensador socialista Negri acusado e encarcerado por ser o mandante moral ou mentor ideológico de crimes e atententados!!! Depois não sabem porque a verdadeira esquerda e libertários preferem com o pão que o diabo amassou do que na mão de vocês!!!

Ora é obvio que a midia vende e alimenta o que há de pior no Brasil e não é de hoje. Manter a unidade do Brasil pelo medo marginalizando minorias, apagando desigualdades, vendendo um mundo cão entre os pobres e um mundo cor de rosa entre a burguesia, é a especialidade da casa. Tradição de empresa passada de pai pra filho. Mas tentar frear isso, com mais disso é são progresso, reforma e revolução que termina no mesmo lugar. Trocam-se as bundas sentadas no trono, mas o trono fica.

Por isso a menos que você se chame Calheiros ou algo assim não conte com eles. Por que se for para escapar da justiça a velha esquerda que se aliou com cada um deles para se (tentar) se perpetuar no poder, não vai exitar um minuto. Em abraçar de novo as outras famiglias.

E esqueça também o STF. Esse aí. das bundas entronadas é a maior, uma bunda enorme feita para sentar em cima de qualquer troço em nome da bela estabilidade nacional. Essa belíssima estabilidade de cabeças empilhadas que deram sua humilde contribuição com a jurisprudência da Renanlândia. Mensagem dada mensagem recebida. Nossos poderes são acima de tudo didáticos dão o exemplo: Quer justiça? imponha-se a força que depois a agente da um jeitinho aqui.

Quem afinal de contas incita o ódio, as pessoas que denunciam ou os políticos e seus atos?

Quem ofende a humanidade e incita o odio o jornalista o traidor como Assange e Snowdew que vazam as informações que deveriam continuar top secret, ou quem teve a coragem de mostrar a crueza do holocausto praticada por governos e governantes não só do Brasil, mas do Mundo?

Image for post
Image for post
Hipnos: não problemas a história se repita, desde que atrás das cortinas e muros, longe dos olhos cegos e corações mortos em suas tumbas de ouro e conforto das fronteiras dos nossos Estados-Nações.

Melhor não divulgar fotos como essa. Afinal pode transformar a revolta das pessoas em odio até contra inocentes. Pronto a solução democracia liberal que Malcolm X tão bem chamou de ditadura da hipocrisia. O que os olhos não vem o coração não sente. O meninos continuam morrem mas os muros salvarão nosso a estabilidade e sensibilidade burguesa das bolhas do mundo. E se ataques ocorrem a culpa não será nem daqueles que disseminam atos de violência e privações que geram ódio, mas do jornalismo bom ou ruim que o denuncia. Da internet, dos games, da pornografia, do punheteiro. Quem dera fossemos menos sexualmente frustrados, Teríamos menos psicopatas e e pessoas que só se satisfazem governando a vida dos outros, teríamos um mundo melhor.

Tem até quem ache graça, mas a fórmula mais antiga e aparentemente inofensiva de se fabricar violentos, perigosos e possessivos é pelas privações e proibições das necessidades mais básicas e vitais, que não se reduzem apenas a sobrevivência e reprodução, mas sim ao direito inalienável de viver e amar com dignidade em liberdade. Não é a toa que estados e religiões os responsáveis pelos maiores holocaustos da história se alimentem e alimentem esse processo de canalização de todo eros para o tanatos.

Censura e ditaduras não tem direita nem esquerda, tem ordem de cima para baixo e repressão. Tem o tudo o que é de pior da humanidade justificado pelas bem de todos.

Não se deixe levar.

Não só no Brasil, mas no mundo, entramos ou melhor fomos tragados por um ciclo de pregação de ódio e violência entre extremos que se retroalimentam, a esquerda culpando a direita e a direita culpando a esquerda. E nisto os dois mantendo graças a sua eterna guerra de quem é o menos pior, e quem quem o projeto de poder que é o mal menor. No fundo servidores de um mesmo estado de alternância de poder entre os poderosos e exclusão e discórdia entre os povos e as sociedades.

Logo não adiante tentar acabar com a violência criminalidade nem dos marginais nem dos governantes tentando apenas calar discursos de ódio ou impedir que disseminem preconceitos ou ideologias. Bolsonaros e Trumps seriam ainda os a piada e os palhaços que eram, se não tivessem enfim encontrando um campo fértil para propagar o seu ódio na crise provoca por essa falsa democracia e liberalismo.

Assim como na Alemanha nazista. Na Itália fascista ou ainda na Russia stalinista se não tivessem surgidos os Hitlers, Mussolines e Stalins outros teriam ocupado seu lugar. Melhor ou pior a demanda gerada teria sido atendida por outros. Não adianta empurrar os preconceitos e ódios para debaixo do tapete, ou proibir quem odeia de odiar, o ódio “guardados por deus e o estado nos armários apenas contando o vil metal” sempre sairá dele quando acabar as moedas dos césares. Na falência e apodrecimento de valores políticos e econômicos e monetários outras personas e valores se levantarão para preencher as necessidades populares mal resolvidas e maquiadas.

Não adianta tentar acabar com a violência apenas atacando ou coibindo seus signos e simbologia, porque a raiz da violência não é simbólica é material. A simbologia a justifica e a retroalimenta mas ela se consuma e se reitera de fato como violência tanto como agressão quanto privação. Em outras palavras pode enfiar a cabeça no rabo, amordaçar anarquistas, fascistas, comunistas, pode mandar prender revoltados e haters, ou qualquer pessoa que atente simbolicamente contra o seu mundo. Pode pintar ele inteiro de uma branco, enquanto houver carestia e desigualdades absurdas e crescentes, enquanto tentar empurrar uma democracia e liberalismo podres e azedo guela abaixo como se fosse champanhe e brioche, não adianta…tudo o que se vai conseguir e aumentar ainda mais a tensão pressão de um mundo para explodir sem aviso.

Pedir para o mundo volte a ser como era, pedir para os trabalhadores morram quietos, para que os oprimidos aguentem a discriminação para que empresários pagem impostos até falir, que todos esquecem os crimes de seus governos e governantes, que tentem fingir que não estão vendo o que estão vendo é pedir pateticamente o impossível. É tentar impor a força o que não se realiza por força. É atentar contra a lei natural da entropia, o leite derramado não volta para copo.

Eu estou nesta batalha bancando o pregador maluco na praça da Sé a quase dez anos. Então sei o que estou falando. Primeiro vem a fase de negação. Não não vai acontecer. Não, não pode ser verdade, não está acontecendo. Depois quando não dá mais para sustentar a ilusão ou mentira, começa o jogo de empurra. Onde a culpa é sempre do outro. E daí? mesmo que seja, que importa quem foi o maldito partido que fodeu tudo, se foi a esquerda se foi a direita, se foram os dois aliados? Vamos consertar? Eles não vão parar o jogo de empurra, nem consertar nada. Porque a intensão é justamente essa ficar procurando culpados, para não resolver nada.

Mas qual é o nosso interesse? Colocar A ou B no poder? ou começar já a resolver as questões sociais e históricas brasileiras que geram todos nossos problemas? Ou você acredita em geração espontânea? Você acha que os ratos da politica se proliferam diretamente do monte de sujeira, ou copulando entre eles debaixo de toda sujeira? O brasileiro adora uma politica higienista que é a prima mais nova e limpinha da eugenista. Adora uma vassourinha. Mas até para ser higienista a que não ser idiota.

A diferença entre um pais desenvolvido e um não desenvolvido é simplesmente medieval. Eles não cagam onde comem. Eles cagam na nossa cabeça e constroem muros para nos separar deles como se fossemos porcos. Nós pelo contrário cagamos onde comemos. Cagamos na cabeça de quem nos alimenta. Não tempos nem o cuidado de tentar jogar para nosso netos o apocalipse, não construirmos nossas Guantánamos em Cuba… nossos presídios mediáveis, nossas torturas, nossos monstros não voltam loucos da guerra do solo estrangeira que ocupamos, fabricamos eles dentro da nossa própria casa, como diria FHC na cozinha enquanto assistimos TV na sala de estar.

Não. Nós não destruímos a economia alheia, não executamos famílias inteiras com drones para manter nosso estado de terror o mais longe possível da nossa terra, nos quintais e periferias do mundo, cagamos nos nossos próprios rios, matamos e deixamos matar nas favela e prisões ao lado do nosso condomínio de luxo, e depois nos enclausuramos como senhores feudais cagões cercados de seguranças em nossos castelos e jaulas que chamamos de casa. O Brasil não é colonial, o brasil é feudal. E não adianta por a culpa os protestante e puritanos ianques por causa disso.

Eu estava errado, pensei que o Brasil precisasse de um revolução iluminista que nunca tivemos.

Não.

Precisamos de uma reforma muito mais profunda, precisamos de uma reforma verdadeiramente protestante que mande toda essa nossa cultura de submissão, de sacrifício do povo em prol dos reis e reinos de volta pro inferno de onde vieram. Adoramos o poder e dinheiro, mas em sua face mais odiosa e pusilânime: a da submissão.

Não temos desenvolvimento econômico porque simplesmente não temos a menor noção do que seja direitos humanos, e achamos que desenvolvimento humano é só IDH. Se fosse os EUA não teriam eleito um Trump. Desenvolvimento humano é antes de tudo ser gente, é ter o que o aristocrata Alexis de Tocteville viu no nascimento dos EUA mesmo com todos os suas defeitos, como sua potencia democrática hoje perdida, o que eles chamou de altruísmo egoísta, ou se você preferir numa versão bem a esquerda do mesmo fenômeno a inteligencia solidária, o instinto de ajuda mutua identificada por Kropotkin como o diferencial da evolução não apenas humana mas da vida.

Definitivamente não precisamos apenas de um outro paradigma politico- econômico libertário, precisamos de toda uma nova cognição e sensibilidade, uma nova cultura libertária. Uma cultura que nos reconecte ao que é sagrado por natureza. Precisamos de uma outra cultura, uma contracultura ao culto e idolatria aos Poderes Supremos e supremacias da violência. Precisamos de um nova noção do que é divino, do que não pode jamais ser violado.

Não basta derrubar os falsos deuses e mestres dos escravagistas, é preciso religar o homem a sua natureza original. A sua alma.

Não existe vazio na politica. Não existe vazio na economia. Não existe vazio na cultura. Existem coisas que são deificadas e sacramentadas por homens, outras são sagradas e divinas por natureza… vida e liberdade. Chame-as de nossas dádivas chame-as de nossos direitos, reconheça-os ou renegue-os o fenômeno permanece. imanente e transcendente, a revelia de todo e qualquer posse ou poder. Liberdade. Deus está morto. O Estado está morto. Mas não a Liberdade, não a Sociedade.

Ou reconhecemos, respeitamos, protegemos e provemos a vida como fenômeno inviolável da liberdade acima de qualquer prerrogativa de poder, posse, força ou monopólio da violência, ou jamais escaparemos desses ciclos milenares de morte e violência em nome do materialismo travestido de ideias. Não adianta sacrificar a vida pela liberdade ou a liberdade pela vida. Esse é o jogo dos donos do poder, escravos do senhor, do inconsciente coletivo egregado, da discórdia. Ou reconhecemos que a Liberdade é Sagrada ou perderemos tanto a vida quanto a liberdade. Porque em verdade ambas são como fenômeno unas, e vão muito além dos limites da nossa percepção que só pode projetá-las em separado… exatamente como a nós mesmos em relação uns aos outros e ao mundo.

Ou reconhecemos que sagrada é a liberdade ou perderemos a ela, nossa terra e nossas vidas desprovidas de sentido significado e sensibilidade. E qual é o sentido dessa vida? Ora é exatamente esse o segredo. Não existe outro senão aquele que você e somente você atribuir a ela. E seja qual for esse sentido, saiba ou não, chame ele ou não por seu nome: ele será simplesmente Liberdade.

Governe-se.

Written by

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store