A verdadeira Democracia Direta contra o Populismo e o Fascismo

Depois de todos os erros cometidos, que permitiram a ascensão do populismo, o maior possível que poderia se cometer e arrebentar de vez a sociedade americana para manter um sistema que se provou podre e vencido é esse aqui:

http://www.dn.pt/mundo/interior/a-ultima-esperanca-para-trumpnao-ser-presidente-eleitores-querem-trair-o-povo-5497879.html

Não.

Trump não deve cair porque os mesmos canalhas, corruptos e manipuladores, que criaram a condição dialética para que ele chegasse ao poder o vai dar um golpe para derrubá-lo. Até porque não vão derrubá-lo mas fortalecer, mas fortalecer o movimento. Mais uma vez é só o olhar no que dá tirar coisa ruim, para colocar coisa pior, como se aprimorar a velha democracia e empoderar a sociedade não fosse algo possível. E agora mesmo os poderosos não querendo absolutamente e urgentemente necessário.

Trump não deve cair pelo o que eles querem esconder e manter de podre, não deve cair pelo que eles inventam contra ele, mas por tudo aquilo que ele é por conta própria. Deve cair não por esquemas mas tudo o que ele diz, faz e promete que vai faze, coisas que não precisam ser denunciadas nem inventadas, mas sim paradas de ser relativizadas e minimizadas só porque agora ele é não fala mais como uma palhaço mas como o palhaço que se tornou presidente dos EUA e continua a se comportar exatamente como o mesmo palhaço só que agora com autoridade.

O problema é que na qualidade e autoridade de presidente dos EUA ele não pode mais ser considerado um palhaço, um farsante. Mas se ele não é um palhaço e um farsante, se ele é um homem sério falando coisas sérias: o que ele é então um fascistas. Para sustentar Trump lá. Só há uma possibilidade mudar termos e valores e é exatamente isso que eles estão fazendo apenas para preservar o sistema de desigualdade de poder que ele supostamente viria para derrubar. Trump não deixou de ser um palhaço, o que ele nunca deixou ser foi perigoso, porque sempre falou sério. E agora o problema é esse aí de quem não quiser levar a sério.

Trump não pode ser derrubado pela ditadura do politicamente correto, porque se uma ditadura do impoliticamente correto agora se levanta é justamente por causa que o politicamente correto resolveu se fazer ditadura. Porque esse politicamente correto foi ainda mais hipócrita e mentiroso do que Trump. Acusando todos os eleitores de Trump de serem “white trash” e brancos supremacistas quando no fundo os supremacistas dissimulados e disfarçados de progressistas eram eles.

Trump não foi eleito exclusivamente por brancos racistas contra humanistas progressistas. Eles podem existir num numero desconfortavelemente maior do que a media e o governo vendia para o mundo é para sua propria sociedade. Mas apostar nessa divisão só fortaleceu ainda mais o jogo de Trump que se baseia exatamente na radicalização desta estrátegia de discórdia segregacionista: do dividir para conquistar.

Esse jogo de tentar descredibilizar o eleitorado de Trump foi um erro fundamental. Porque parte do ele encarnou como farsante foi os anseios dos excluídos de maioria branca. A sua representatividade está sim é absolutamente falsa, e enganosa, mas os anseio não eram.

Hillary não perdeu porque o FBI a denunciou, porque tudo que Trump disse dela, porque a Wikileak vazou seus documentos. Hillary perdeu pelo que ela era e fez, e o sistema ruiu junto porque tentou encobri-la de todas as formas possíveis e inaceitáveis. Mesmo Sanders quando perdeu sabidamente fraudado, não se levantou contra, pelo contrário deu suporte a ela. E não o fez por nenhuma causa maior, o fez por um motivo simples, eles não estavam encobrindo e empurrado Hillary guela abaixo, eles estavam empurrando e se encobrindo a todos eles. Hillary sabia que não “podia” ser atacada, porque sua queda compromete a credibilidade do sistema que sustenta a todos. A aposta de risco de Trump que deu certo, foi justamente essa: Ele sabia que podia fazer o que quissesse para vencer, desde que vencesse porque não seria imputado por nada disso, não por quem está dentro do sistema do qual ele faria parte e no topo.

Não vou nem trabalhar dentro do meu paradigma panarquista de democracia direta, mas rigorosamente dentro do velho paradigma desta democracia representativa. Para tecer minha critica vou usar os próprios dogmas da velha democracia:

Não se pode passar por cima da vontade da maioria, seja ela qual for, o que não se pode permitir é que a vontade da maioria esmague os direitos das minorias, ou mesmo de uma unica pessoa humana sequer. Essa a diferença entre um estado democrático de direito, e uma democracia popular e populista, que na prática não é uma democracia mas a ditadura da maioria. Democracia mesmo a representativa não pode ferir os direitos fundamentais da pessoa humana. E se Trump deve se deposto por causas de suas ofensas, mas de suas ameaças. Não é por conta do seu uso absolutamente inviolável da sua liberdade de expressão como cidadão, por pior que seja, mas da ameaça que ele passou a consistir quando se tornou um representato de um estado-nação. E pelo simples poder que tem fez de todas as ofensas ameaças, e ameaças que não passavam de bravatas ameaças reais e eminentes. Quanta aos poderosos, quanto a ilegalidade (presumida por ele) de Hillary o prepotente covarde recuou, claro, mas quanto a ilegibilidade presumida de os imigrantes não! E notem o quão mais perigoso é. Porque ele sai do particular para a generalização, que é possível quando se pode enumerar cada um dos elementos pertencentes a uma determinada classe, como por exemplo a classe dos congressistas, que são em número perfeitamente delimitado para que se possa excluir caso a caso cada honesto e inocente. Mas imigrantes, povos inteiros não é possível aplicar a medida que ele propõe sem necessariamente discriminar e violar os direitos de todos os imigrantes, sem submeter particulares a uma vigilância que por obrigação de transparência quem deveriam estar submetido pela sociedade são os agentes públicos.

Foi por traição do povo como essa por parte de um estabilisment que não respeita nem a democracia nem os direitos humanos, só finge e se acoberta que deu no que deu. Foi por causa desse tipo de atitude de empurrar os problemas para debaixo do tapete e trancar a força os intolerantes em armários que foi se criando essa bomba-relógio. Foi a hipocrisia e descaramento dessa ditadura do politicamente correto que calava e ignorava não os racistas, mas o racismo; que não acabava com as desigualdades mas a justificava, foi justamente esse proceder que não tocou na raiz dos problemas nem das desigualdades raciais nem econômicas extremas, mas fez muita propaganda que alimentou todo esse ódio contra o sistema como uma força politica.

Foi exatamente com esse proceder de tentar transformar tudo o que lhe fosse contrário em inimigo, em vender que tudo está lindo e maravilhoso quando não estava. que eles e a midia perderem toda a sua credibilidade e fomentaram o caminho para que todo o tipo de teoria conspiratória dos trumpistas colasse. Bati de frente contra esse tipo de ufanismo idiota de quem vive em bolhas e percebi o quanto as pessoas querem acreditar nisso e ficar nas suas bolhas não importa as consequências.

Pois é exatamente esse proceder que criou uma cortina de fumaça, que pede agora que as pessoas calem a boca, parem de protestar e voltem para suas casas; que obedeçam ao Trump e deixem com eles e armações cuidarão das “extravagâncias” — que ontem eram chamadas pelo nome próprio: fascismo - de Trump.

Os números não mentem, o apoio de Trump é maciço entre os homens brancos, mas esse grupo não é feito só de simpatizantes da KKK, mas de excluídos e insatisfeitos até mesmo de outras classes, raças e religiões. E o mais importante de tudo, não só Trump amealhou um apoio maior e mais significativo entre eles, mas também entre as minorias e mulheres, que Hillary não conseguiu mobilizar como Obama. Porque será? Respondo, porque ela representa tudo o que há de podre, e Obama não foi muito diferente, não para essas pessoas que esperavam que ele seria.

Hoje a imprensa se encontra no dilema do menino que gritava Lobo toda hora, e quando o Lobo apareceu mesmo, podia gritar o quanto quisesse que ninguém acreditava e o Lobo ainda tirá sarro da cara deles. Porém assim como Hillary não perdeu porque disseram coisas feias delas, mas por tudo o que ela fez, e sem o monópolio da informação não foi possível mais encobrir como no passado. Trump não deve cair pelas coisas feias que dizem dele, mas por tudo O QUE ELE PRÓPRIO DIZ E REITERA QUE VAI FAZER!!!

O corporativismo do poder está se devorando de uma forma completamente absurda, e Trump e seus assessores compreenderam isso melhor do que ninguém. Por isso eles não se dão o trabalho de se esconder. Eles continuam fazendo suas ameaças abertamente. E contando agora com a propria midia e o sistema para advogar por eles!

O caso mais gritante é do cara do site de extrema-direita. Que agora segundo acusações tem tendencias, de extrema-direita, ou apenas “dialoga” (que civilizado) com a extrema-direita. Daqui a pouco ele será o novo moderado, e o liberal, o novo marginal.

Não, senhores eu não me digo, ou não dizem que eu sou um ativista da renda básica. Eu pago renda básica, eu defendo com todas as letras a renda básica. Logo o que me caracteriza não é o que dizem ou não dizem, mas o que eu falo e faço. É por isso que eu sei que Trump e seus acólitos não estão para brincadeira, eles não fazem parte desses grupos de demagogos e hipócritas que acham que podem controlar tudo, monopolizando os meios de comunicação e subsistência. Ele fala e coloca abertamente em prática tudo o que defende e promete. E o grande problema é esse, não adianta tentar colocar outras palavras na boca dele, ou fazer interpretações por ele. É ele que está dizendo com todas as letras.

E só uma coisas mais perigosa do que a prepotência de ficar colocar palavras na boca dos outros, é a submissão daqueles que tentam ficar encobrindo ou desculpando o outro pela coisas que ele diz e faz. E não se surpreendam que sejam os mesmos, porque a covardia pusilanimidade do prepotente e do submisso são exatamente a mesma apenas em circunstancias diferentes.

Mas como assim o que eu dizendo o problema não é então o racista? O “white trash”?

Claro que não. O problema nem sequer seria o Trump se ele não tivesse chegado ao poder. Ele deveria poder dizer todas as piores coisas que quisesse. Deveria poder ofender quem quer que fosse. As pessoas deveriam ter o direito pleno de serem publicamente exatamente o que são, de falarem tudo o que pensam sem nenhum policiamento ideológico. O que nenhuma deles poderia fazer é querer se tornar a policia ideológica do outro, ou pior tentar impor o que pensam e querem a força contra os demais. Odeiam imigrantes, negros, feministas, que seja, deveriam ser livres para viver em suas propriedades particulares longe de todo mundo que odeiam. Para nós é até bom, é um favor que eles nos fazem. Porque ninguém em são consciência quer viver junto ou próximo de alguém que lhe odeia ou despreza. Seria então um favor que ele faz ao mundo dizer quem ele é para que se isolasse com os seus iguais espalhando a roda. Esse é o ponto onde não apenas a extrema-direita, mas a extrema-esquerda deixam de ser legitimas para se tornar ameças a paz e a liberdade. Quando parar de requerer a liberdade para serem o que quiserem dentro dos limites particulares da sua propriedade e sua identidade, e passam a querer impor isso aos demais como poder publico com direito inclusive de exclusão do outro dos seus direitos comuns de participação na riqueza da nação ou na decisão política.

E eis o problema fundamental do Estado-Nação para um mundo globalizado. Bastar não ter ou remover a cidadania para precarizar direitos humanos e naturais de quem se quer acabar.

O problema não é o que ele pensa ou diz, mas a intenção de colocar em prática o que ele diz e pensa; o problema é o que ele pretende fazer. E se isso já é um perigo quando ele é um cidadão ou um bando de cidadãos armados, imagine quando ele e seu bando tem o poder do Estado. O problema não é ser racista, supremacista, ou o que ele quiser ser, o problema é essencialmente acreditar que podem remover os mesmos direitos dos outros a força ou pior pelo monopólio legal da força, apenas tornando legal o que é um crime contra a humanidade e os direitos naturais.

Essa é diferença entre ofensa e ameaça. E se uma pessoa que é discriminada como “whitetrash” que não fizer nada além do que é seu direito de dizer o que pensa ou pedir a participação na riqueza e na politica que também é sua, não pode ser perseguido nem recriminado por isso, pelo contrário tem ele o mesmos direitos de se revoltar, desde que não seja contra o outro que tem o mesmo direito que ele, mas sim contra quem de fato rouba e monopoliza os direitos de ambos. É por isso que o direito legitimo a revolução não permite senão derrubar depostas, e jamais perseguir povos ou fazer vítimas civis. Não são eles que cometem a violência e violação, mas quem detém o bem comum de todos, ou seja os governantes e suas aristocracias.

O problema é que seja branco negro, índio, nativo ou imigrante em uma terra ninguém vive de vento. E todos sem distinção tem direito a vida e participação no que é dado pela terra para eles viverem. E se alguém retira do outro essa condição do mímina vital, monopoliza o meio ambiente, essa pessoa seja branca negra india, nascida ou não dentro dessas fronteiras imaginárias, tem o direito de se revoltar, porque ela não é um ser virtual, mas tão real quanto seus direitos fundamentais a vida e liberdade.

Assim como você não pode dizer para uma pessoa tire os pés da minha propriedade se ela não tem propriedade alguma para colocar os pés. Você não pode dizer para as pessoas sobrivivam com o que eles NÃO tem mais! As pessoas não flutuam nem vivem de ar. E nem são ratos ou cães para viver dos restos do banquete. O que Trump fez foi identificar isso e prometer a esses pessoas que o sertão vai virar mar. Embora na verdade não tivesse nenhuma intensão de fazer o mar virar sertão, ao menos não o mar dos grandes tubarões.

Populistas sabem como dar o que falta as pessoas que estão excluídas. E o mais importante sabem de onde podem tirar e não podem tirar. Eles sabem que não podem tirar do topo da piramide, porque eles não querer acabar com o topo, nem sequer diminuir a distancia dele da base, querem é se instalar nele. Eles não querem quebrar nenhuma hierarquia, mas desfrutar dos privilégios de quem chegou ao topo. Logo eles não atacam e expropriam os mais poderosos, o próximo, mas os que não tem como se defender nem os proteger, atacam os mais vulneráveis, que não são nem parte da base, mas o chão que a sustenta, a limpa e a carrega. Tiram dos excluídos. para dar as suas bases o que ela quer em troca da confiança e fidelidade que receberam.

Se por exemplo o populista errar, e ao invés de tirar dos que serão completamente excluídos para dar aos marginalizados, ele resolver não podendo atacar o topo, resolve tirar das classes médias, cairá então mais rápido do que se atacasse as próprias elites, pois estas não precisam mais nem manipular essas classes contra ele.

É por isso que das medidas contra os não-americanos serão cumpridas. E as medidas contra a elite americana não. É por isso que se precisar comprometer o futuro com gastos impossíveis para manter seu poder presente Trump não exitará. Isto é o populismo nacionalista, a base ideológica que sustenta esse tipo de regime de massas, que não existe sem que hajam perseguidos e expoliados seja dentro do território, sejam nos territórios ocupados. E quando não for mais os imigrantes refugiados, não servirem mais de bode expiátorio para construir muros ou pagar sua construção. Quando ele não sustentarem mais todo esse “novo” progresso americano, serão outras minorias o alvo e a terem seus direitos precarizados, sua identidade denegrida (até a filologia do termo já entrega) e serem completamente marginalizados.

O fascismo não é simplesmente uma ideologia racista, mas uma ideologia que prega o direito dos mais fortes, dos vencedores, de submeter os mais fracos, os vencidos em favor da totalidade encarnada pelo culto a persona de um grande líder. Não há portanto erro maior do que subestimar essa ideologia, subestimar o mostro que mora dentro de todos nós, subestimar a fragilidade da psique humana e da inconsciência coletiva sobretudo quando material e socialmente carentes e vulneráveis. Não há portanto maior erro do que continuar apostando na prepotência e traição do velha politica para barrar um fenômeno que se alimenta da sua podridão e cresce na sua sombra. Não há maior erro do que acobertar canalhas para manter seus privilégios dentro do sistema canalha.

Mas você não confia nas matérias da midia descredibilizada? que bom Neo, você escolheu a pilula azul, agora volta lá para a Matrix e lê o que eles estão escrevendo, mas comparando com a fonte primaria, para formar sua própria opinião. Porque desta vez não há desculpa a fonte é o próprio site de propaganda de Trump!!! (e se não entende o inglês muito bem como eu, mete no google translator porra, ou essa merda só serve para eles?)

Que lindo… um artigo do líder populista da extrema-direta holandesa falando em segunda revolução da America. Mas não se preocupem quando ele ganhar as eleições ele não será mais um fascistas e os imigrantes e refugiados não serão nada além de muçulmanos invasores ilegais que querem roubar sua terra, denegrir sua raça e destruir sua cultura.

É foda, já não bastasse ter que lutar para provar o obvio que todo ser humano tem direito inalienável a vida e portanto a renda básica. Agora temos que provar antes que todo aqueles que renega que outro ser humano tenha de fato esse mesmo direito fundamental é um maldito fascista. E que não a terra não é plana e sim a teoria da evolução não é uma conspiração marxista.

É por isso que repito que o caminho não é menos democracia mas mais democracia com direitos fundamentais políticos e econômicos reintegrados e e garantidos para todos sem nenhum tipo de discriminação.

Se os donos do mundo continuarem renegando,a participação politica e econômica dos povos naquilo que por direito também é seu para salvar a farsa do seu sistema falido de representantes. E principalmente se nós continuarmos comprando suas falácias de que não há alternativa: ou obedecemos a fascistas eleitos ou a burocratas e tecnocratas hipócritas iremos todos para o mesmo buraco inclusive eles.

Para finalizar alguns artigos onde fala da necessidade de aprimorarmos a democracia:

Em outras palavras uma democracia direta econômica de renda básica não é simplesmente a garantia de renda básica incondicional e de direitos de livre associação plenos, mas o contrato social libertário que não só proíbe absolutamente toda forma de violência, mas todo monopólio. É a republica fundada na garantia da provisão do básico a vida, liberdade e a paz. Estabelecida para que ninguém seja mais movido primitivamente por suas necessidades e sim rica e livremente por sua vocação, mas sobretudo para que ninguém jamais seja servilmente compelido, detido ou alienado pelas privação alheias sobretudo para a agressão.

É o estado de direitos plenos constituído pelo dever social não só de renuncia a violência mas de renuncia a apropriação dos bens necessários para que todas as outras pessoas e formas de vida possam viverem em paz e equilíbrio ecológico. O estado não só de paz mas de contra-violência fundado por contrato social desintermediado feito de renuncia a direitos, mas pela disposição a mutua de defesa universal contra a violência e violação dos bens naturais individuais e comuns, assim como pelo compromisso de provisão social destes bens comuns como direitos fundamentais a vida liberdade e concepção.

Logo por contra-violência não entendo somente os dispositivos de neutralização da violência deflagrada priorizando de recursos não-violentos, mas sobretudo a transposição das causas geradoras da violência pela provisão das condições necessárias para a paz acima de todos os riscos e circunstancias. Eis a importância constituinte da renda básica e da garantia de direitos individuais inalienáveis tanto como direitos de propriedade associação e negociação valoração plenos para as pessoas de paz.

Os direitos de concepção da própria vida e liberdade precisam ser reintegrados ou não teremos jamais garantido nosso direito de conceber livre e em paz nossa própria identidade nem de participar do mundo como ente igual em autoridade, os elementos essenciais que constituem a liberdade fundamental de um ser humano como sua propriedades particulares e comuns, a soberania e autodeterminação não apenas dos povos e nações mas antes de cada indivíduo constituinte.

A democracia de renda básica não paira num território virtual, mas se assenta numa republica libertária. E república libertária que não é sinônimo de anarquia em seu sentido corrompido, mas sim como afirmação da ordem livre natural- necessária como principio autogerador e não pressuposição ideológica de superioridade. Estado libertária derivado de um único principio regulador e pedagógico: o direito pleno de liberdade dos indivíduos de paz ou o que é a mesma coisa o igual poder de todas as pessoas comprometidas com a paz de se preservar a natureza e seus direitos naturais contra todos os adoradores do poder, supremacistas monopolistas violadores e violentos da vida liberdade e concepção e seus corpos estatais e privados.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.

X-Textos: Não recomendado para menores de idade e adultos com baixa tolerância a contrariedade, críticas e decepções de expectativas. Contém spoilers da vida.